Dia dos buritizáveis tem alfinetadas nas redes e afagos em discursos

Na sexta (14/9), os candidatos ao GDF deixaram de lado o tom bélico ao falar dos adversários. Mas a provocações continuaram na internet

Felipe Menezes/MetrópolesFelipe Menezes/Metrópoles

atualizado 14/09/2018 23:30

Além de invadir as ruas do Distrito Federal com santinhos em caminhadas repletas de cabos eleitorais e apoiadores, os candidatos ao Buriti embarcaram nas redes sociais em busca do eleitorado. Na sexta-feira (14/9), os postulantes ao GDF deixaram de lado o recente tom bélico e as críticas aos adversários nos discursos públicos. Os ataques e provocações, no entanto, continuaram na internet.

Uma das alfinetadas virtuais veio da conta de Ibaneis Rocha (MDB). “Menos estádios. Mais escolas e creches”, postou o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF). A mensagem é uma clara provocação a Eliana Pedrosa (Pros), que prometeu construir duas novas arenas esportivas, caso eleita. Fora da internet, o emedebista registrou em cartório o compromisso de abrir mão do salário de governador e de mordomias se vencer as eleições.

No intervalo de menos de uma hora, dois outros candidatos, Alexandre Guerra (Novo) e Alberto Fraga (DEM), fizeram propostas antagônicas para a gestão do Parque da Cidade. “Isso aqui é maravilhoso. Mas poderia ser muito melhor e será. Com a concessão a gente vai ter um parque mais bem cuidado, com mais opções de lazer e sem custos para a sociedade”, afirmou o herdeiro do Giraffas, em vídeo, enquanto “aproveitava” a área verde em uma caminhada.

Logo depois, Fraga postou uma foto ao lado de representantes da Associação dos Permissionários do Parque da Cidade com a mensagem: “Mantenho minha palavra de que não iriei privatizar o parque”.

Antes, em entrevista à TV Globo, Fraga culpou Rodrigo Rollemberg (PSB) “por deixar o Lago [Paranoá] podre”. O democrata afirmou que a falta de controle no acesso ao espelho d’água e a falta de infraestrutura, após a desocupação da orla, tem prejudicado a qualidade da água, e voltou a dizer que o atual governador faz “‘socialismozinho’ barato”. A agenda de Fraga ainda teve caminhadas em centros comerciais no Gama e reuniões com moradores de condomínios em Ceilândia.

O candidato do PRP, Paulo Chagas, foi o centro de outro embate nas redes. O alvo, no entanto, não foi um adversário direto, mas o candidato ao Planalto Ciro Gomes (PDT). Apoiador de Jair Bolsonaro (PSL), o coronel brasilienses partiu para o ataque ao responder críticas do pedetista a membros da Forças Armadas.

“Cautela, ‘cãodidato’, porque o silêncio do lobo e o coice do jumento de carga são, seguramente, mais perigosos que o latido de um cão, particularmente, quando este é um sarnento vira-latas”, escreveu Chagas. O texto foi compartilhado mais de 2,5 mil vezes.

Confira imagens dos compromissos dos candidatos ao Buriti nesta sexta-feira (14/9):

 

Rogério Rosso (PSD) tentou evitar embates. O buritizável – que recentemente chamou Rollemberg de “vagabundo” –, mudou o tom do discurso durante reunião com representantes do Sindicato dos Procuradores do DF. “Eu defendo uma campanha propositiva. O DF vive um momento muito difícil em todos os setores e perder tempo com ataques não é o melhor caminho”, disse. Ao longo do dia, o pessedista também caminhou no Avenida Central do Núcleo Bandeirante e se reuniu com apoiadores.

Eliana Pedrosa (Pros) também optou pelo tom ameno durante visita a uma faculdade particular em Vicente Pires. A ex-distrital apostou nas promessas. Disse que irá acelerar o processo de regularização da região e aperfeiçoar os programas de incentivo aos universitários. Eliana também se reuniu com apoiadores e gravou programas eleitorais.

Rollemberg, por sua vez, teve reunião com trabalhadores no Park Way e participou da abertura do 51ª Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A candidata do PSol, Fátima Sousa, se comprometeu revitalizar a área comercial da W3 Sul durante conversa com a comunidade da 508/509. A promessa inclui investimentos em segurança, infraestrutura urbana e adoção de uma política tributária mais justa para reaquecer o comércio. A professora também participou de reunião com moradores do Setor O e do Ato Seis Meses sem Justiça para Marielle Franco, na Praça Zumbi dos Palmares.

Júlio Miragaya (PT) caminhou no Recanto das Emas e visitou o Terminal Rodoviário da região administrativa. Antônio Guillen (PSTU) não teve agenda de campanha.

Últimas notícias