Conheça a biografia do candidato ao GDF Paulo Chagas

O general carioca fez carreira em Brasília e está na reserva há 12 anos, após quase quatro décadas de serviço militar

Foto: Hugo Barreto/Metrópoles
 

Nascido no Rio de Janeiro, Paulo Chagas (PRP) estudou no Colégio Militar da capital fluminense e na Academia Militar das Agulhas Negras, também no Rio. O general fez carreira em Brasília e está na reserva há 12 anos, após 38 anos de serviço militar. Esta será a primeira vez que o Paulo Chagas concorre ao Governo do Distrito Federal.

Na carreira militar, foi oficial subalterno no 5º Regimento de Cavalaria (Quarai-RS), no 1º Regimento de Cavalaria de Guarda (Brasília-DF) e no 10º Regimento de Cavalaria (Bela Vista-MS). Cursou a Escola de Equitação do Exército em 1976 e foi Instrutor da Seção de Equitação da Academia Militar das Agulhas Negras.

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Realizou o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais Subalternos na Escola de Cavalaria da França. Como coronel, foi oficial do Gabinete e assistente-secretário do ministro do Exército, comandou o Regimento Dragões da Independência, foi adido militar em Londres e chefe do Estado-Maior da 11ª Região Militar.

Como general, comandou a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada (Natal/RN), chefiou o Gabinete do Estado-Maior do Exército (EME), a Seção de Adidos Militares acreditados no Brasil e no exterior e a 5ª Subchefia do Estado-Maior do Exército (Assuntos Internacionais).

Coordenou as atividades de delegações do Exército Brasileiro em conferências bilaterais e foi secretário-geral da Conferência dos Exércitos Americanos como 5º subchefe.

Hugo Barreto/Metrópoles

Foi chefe da Equipe Militar Brasileira nos Campeonatos Mundiais Militares de Equitação, realizados em Buenos Aires, na Argentina, e Porto Alegre (RS), nos anos de 2005 e 2006 e nos V Jogos Mundiais Militares, em 2011, no Rio de Janeiro.

Militar da reserva, Chagas faz palanque para o colega de farda e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Apesar de ter feito carreira dentro do quartel e do pouco contato com a política na esfera eleitoral, o general costuma dizer que não se trata de uma candidatura voltada ao militarismo.

Rafaela Felicciano

Entre as promessas do plano de governo do candidato do PRP, está a criação da “Lava Jato do DF”. Além disso, a eliminação dos supersalários de um eventual governo, limitando ao teto constitucional as remunerações dos servidores da administração direta e indireta. A ação seria aplicada e fiscalizada por duas pastas: Procuradoria-Geral do DF e Controladoria-Geral.

Compartilhe