Em cartório, Ibaneis garante abrir mão do salário de governador

Pelo documento registrado, Ibaneis diz que, se eleito, vai doar o valor para melhorias de creches e escolas do Distrito Federal

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 14/09/2018 16:05

O candidato ao Governo do Distrito Federal (GDF) Ibaneis Rocha (MDB) registrou, no início da tarde desta sexta-feira (14/9), em cartório da Asa Sul, documento no qual abre mão do salário de governador e todas as “regalias” do cargo, caso seja eleito. “É mais uma formalidade, porque eu sempre cumpri com minha palavra. Mas acho que é uma boa forma de a população ficar sabendo que tem alguém que cumpre o que fala”, explicou.

Entre as “mordomias” apontadas pelo emedebista, estão o uso da Residência Oficial de Águas Claras, veículos de luxo, motoristas e até mesmo o combustível para locomoção. “Vivo e vou continuar vivendo com o que é meu salário. Não estou disputando o cargo para ter privilégios. Meu objetivo é colocar ordem no Distrito Federal, e não preciso dessa estrutura cara disponibilizada ao governador”, disse ao Metrópoles.

 

Reprodução
Trecho do documento registrado por Ibaneis em cartório

 

Atualmente, o salário do governador é de R$ 23.449 (bruto), ou R$ 18,8 mil (líquido). Ibaneis disse que, se eleito, vai doar o valor para melhorias de creches e escolas.

Ibaneis faz parte da coligação Pra Fazer a Diferença. Ele encabeça o grupo e tem como vice o presidente do Avante-DF, Paco Britto. A coalizão também conta com PP, PSL e PPL. Ibaneis é o candidato com o maior patrimônio registrado entre os 11 postulantes ao GDF: R$ 94,1 milhões. O emedebista planeja gastar R$ 5,6 milhões na campanha do próprio bolso.

Caminhada no Núcleo Bandeirante
Pela manhã, o candidato caminhou pelo comércio do Núcleo Bandeirante para ouvir as principais reclamações dos comerciantes e moradores. Segundo o emedebista, a população local lamentou a falta de postos de saúde e as delegacias que fecham às 20h.

“Também me pediram estacionamento e mobilidade, pois as calçadas estão numa situação precária. No meu governo, os postos de saúde funcionarão 24 horas e as delegacias não vão mais fechar”, garantiu.

Ibaneis disse que é possível tirar as propostas do papel com recursos já existentes no DF. Uma das formas é diminuindo a inadimplência com impostos que, de acordo com o candidato, passou de R$ 16 bilhões para R$ 30 bilhões.

“Isso é uma prova de que não existe eficiência na arrecadação. Eu já conversei com o pessoal da auditoria fiscal do DF e conseguiremos ampliar pelo menos R$ 4 bilhões na arrecadação da cidade já no primeiro ano de mandato. Também vamos investir na geração de emprego, dando condições para as micro e pequenas empresas contratarem mais trabalhadores”, afirmou.

Na noite desta sexta (14), Ibaneis deve se reunir com moradores do Recanto das Emas para ouvir as demandas dos habitantes da cidade, que na avaliação do buritizável, não serão diferentes das reivindicações que tem escutado na rua – nas áreas da saúde, segurança e educação.

Últimas notícias