Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Ofendida! Charles ficaria feliz com a abdicação e rainha reage

As alegações deram a entender que o herdeiro do trono, Charles, está impaciente em continuar com o trabalho de coadjuvante na família real

atualizado 17/06/2021 13:21

Rainha Elizabeth II e príncipe CharlesPaul Edwards - WPA Pool/Getty Images

Nos últimos meses, alguns integrantes da dinastia Windsor têm provado um pouco da fúria da rainha Elizabeth II, principalmente o primogênito, o príncipe Charles. De acordo com tabloides, a monarca reagiu com irritação a comentários transmitidos na tevê sobre sua abdicação ao cargo de líder da Coroa britânica. As alegações deram a entender que o herdeiro do trono está impaciente em continuar com o trabalho de coadjuvante na família real.

Segundo o especialista real Matthew Dennison, Elizabeth ficou tão magoada ao tomar conhecimento das declarações que chegou a “rastrear” o filho, a fim de descobrir se as afirmações eram verídicas. Na ocasião, Charles estava em uma visita ao exterior. “Os produtores do documentário, Charles at Fifty, afirmaram: ‘Foi nos dito por um assessor sênior que Charles acredita que a monarquia precisa de uma modernização radical’”, disse.

O colaborador do alto escalão da realeza revelou aos produtores: “‘Ele está impaciente em continuar com o trabalho’. E é por isso, disse o ajudante, que o príncipe ficaria particularmente encantado se a rainha abdicasse”. O episódio foi registrado em uma nova biografia da monarca, apurada por Dennison. Quando as alegações vieram à tona, Charles correu para se desculpar publicamente pelos comentários e, claro, com a mãe.

0

Diante dos fatos um tanto quanto polêmicos, o Palácio de Buckingham e o Palácio de St. James agiram apressadamente para emitir uma declaração em conjunto. No comunicado, explicaram que Charles telefonou para a mãe, a rainha Elizabeth II, a fim de “expressar sua angústia”. Segundo Dennison, o pedido de desculpas não foi suficiente para apaziguar a soberana do Reino Unido, já que os comentários sobre o assunto são recorrentes.

Recorrente

“Um Charles obediente respondeu descrevendo a sugestão [da abdicação] como ‘dolorosa’, ‘profundamente ofensiva’ e ‘completamente errada’. Uma Elizabeth furiosa o rastreou em uma visita ao exterior para descobrir se ele não sabia das acusações”, contou Matthew Dennison. Ao portal Express o especialista disse que a soberana ficou muito chateada com as afirmações.

Príncipe Charles, rainha Elizabeth, príncipe George e príncipe William
A rainha Elizabeth com os herdeiros do trono, os príncipes Charles, George e William

A chateação da rainha com a situação se agravou porque os rumores em torno da renúncia ao trono ocorreram em jantaram privados, segundo informações que circulam dentro do Palácio de Buckingham. O Express chegou a questionar Dennison a respeito de quando começaram os boatos sobre a abdicação da rainha e ascensão de Charles ao posto de líder da Coroa. Conforme investigação do especialista, as discussões existem desde 1982.

“É algo que se diz há muito tempo, que o príncipe Charles deve estar ansioso para se tornar rei. Os primeiros relatórios que encontrei sobre sugestões de que a rainha poderia abdicar em favor do filho datam de 1982, quando ela ocupou o trono por 30 anos e logo após o casamento de Charles e Diana”, recordou o comentarista da realeza. Elizabeth ascendeu ao posto em 6 de fevereiro de 1952, após a morte do pai, o rei George VI.

Rainha Elizabeth II
Charles se desculpou com a mãe, a rainha, que continuou brava
À espera

Embora tenha apurado a situação, Dennison alega que as informações encontradas surgiram na imprensa e não em uma fonte oficial, como os Palácios de Buckingham e de Kensington, residência oficial de Charles na época. Ao contrário do burburinho e episódio confessado pelo assessor real, o biógrafo não acredita que o príncipe está louco para suceder a mãe no comando do trono.

Na avaliação do expert, o príncipe Charles não está mexendo os pauzinhos para ascender ao cargo: “Ele tem uma vida gratificante como príncipe de Gales”. Pai de William e Harry, o primogênito da rainha só se tornará rei quando a mãe morrer ou decidir renunciar ao trono. Elizabeth II é considerada a líder mais longeva da história da monarquia, tendo ocupado o cargo por 69 anos.

Em 2022, está previsto o Jubileu de Platina de Elizabeth II. A comemoração se estenderá por vários dias e terá uma programação especial. A festa marca os 70 anos de serviço da rainha, dedicado ao comando da Coroa britânica. Atualmente, a soberana tem 95 anos. Em entrevista à revista Vanity Fair, a expert Kelechi Okafor garantiu que a monarquia “está com os dias contados.”

Rainha Elizabeth II
Rainha Elizabeth II completará 70 anos de reinado em 2022
Rainha Elizabeth II e príncipe Charles
Charles é o herdeiro do trono britânico
Rainha Elizabeth
A coroação de Elizabeth ocorreu em 2 de junho de 1953

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias