Rolou na 4ª: Bolsonaro “marido e mulher” com PSL e LDO é aprovada

Câmara dos Deputados aprova, em votação simbólica, projeto de lei que estabelece critérios para a distribuição dos recursos do Pré-Sal

Carolina Antunes/PRCarolina Antunes/PR

atualizado 09/10/2019 22:15

Nesta quarta-feira (09/10/2019), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) procurou colocar panos quentes na crise com o PSL e tentou afastar a possibilidade de abandonar a legenda, especulada ao longo do dia. “Por enquanto, tudo bem. Não tem crise. Briga de marido e mulher de vez em quando acontece, né? Está tudo bem, não tem problema”, declarou.

O presidente apareceu de surpresa no térreo do Palácio do Planalto nesta tarde, antes de seguir para o Palácio da Alvorada, e conversou com jornalistas por poucos minutos. Ele voltou a tecer críticas ao PSL. “O problema não é meu. O pessoal quer o partido diferente, atuante. O partido está estagnado”, afirmou.

Leia mais sobre o assunto:

Ainda nesta quarta, o Congresso Nacional aprovou o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. O texto aponta as prioridades do governo federal para o ano que vem e orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual – que ainda será votada. O projeto agora segue para sanção presidencial.

Segundo a proposta, o salário mínimo para 2020 será de R$ 1.040. No entanto, a equipe econômica do governo federal já revisou esse valor, que será reduzido ao menos para R$ 1.039.

Confira:

Também foi notícia:

Últimas notícias