“Briga de marido e mulher”, diz Bolsonaro sobre crise com PSL

Presidente afirmou que, “por enquanto”, continuará no partido e negou que haja maiores conflitos com a legenda

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 09/10/2019 21:27

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicou na noite desta quarta-feira (09/10/2019) que ainda não tomou nenhuma decisão sobre sua saída do PSL, especulada ao longo do dia. “Por enquanto, tudo bem. Não tem crise. Briga de marido e mulher de vez em quando acontece, né? Está tudo bem, não tem problema”, declarou.

Em um ato incomum, o presidente apareceu de surpresa no térreo do Palácio do Planalto nesta tarde, antes de seguir para o Palácio da Alvorada, e conversou com jornalistas por poucos minutos.

Questionado se ainda estava avaliando a saída, Bolsonaro voltou a tecer críticas ao PSL. “O problema não é meu. O pessoal quer o partido diferente, atuante. O partido está estagnado”, afirmou.

Os conflitos se aprofundaram quando o presidente da República disse, no Palácio da Alvorada, para um apoiador de Recife (PE) esquecer o partido porque Luciano Bivar, presidente da sigla, estaria “queimado para caramba”.

“Não tem confusão nenhuma. Eu falei para o garoto [o apoiador com quem conversou no Alvorada] não entrar no PSL porque ele é pré-candidato a vereador. Se começar a falar em partido, é campanha antecipada. Isso que eu falei para ele”, justificou.

Últimas notícias