Rolou na 5ª: três Poderes na mira dos hackers e roubo de ouro em SP

Ainda neste dia, o governo anunciou o calendário para o saque da conta-aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em 2020

HUGO BARRETO/METRÓPOLES

atualizado 25/07/2019 21:37

O noticiário desta quinta-feira (25/07/2019) foi quase que totalmente dedicado às revelações que os suspeitos de invadir os celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, de integrantes da Lava Jato e de outras autoridades, fizeram à Polícia Federal (PF), em Brasília. De acordo com as informações mais recentes, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além do presidente Jair Bolsonaro (PSL), foram alvos dos criminosos.

Ao final do dia, a discussão girou em torno do fim que será dado às mensagens que teriam sido hackeadas: Moro avisou que o material será destruído. Já a PF, subordinada ao ministro, contrariou o chefe e afirmou que cabe à Justiça definir a questão. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, por sua vez, afirmou que apenas o Judiciário poderá decidir se as mensagens apreendidas com os hackers serão ou não destruídas.

Veja o que também foi manchete sobre o assunto:

Em São Paulo, homens fortemente armados invadiram o terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos e roubaram de 750 kg de ouro, carga avaliada em cerca de US$ 30 milhões (aproximadamente R$ 113 milhões). O grupo entrou no aeroporto com duas viaturas clonadas da Polícia Federal, sem placas – uma Triton e uma Pajero Dakar. No terminal, roubaram um carro-forte da Brink’s carregado de ouro. Os quatro homens estavam encapuzados, com roupas de policiais federais, distintivos, pistolas, fuzis e carabinas.

Confira o vídeo com a ação dos bandidos:

 

Ainda nesta quinta, o governo anunciou o calendário para o saque da conta-aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em 2020, na Caixa Econômica Federal. A medida integra as novidades para o FGTS com as já anunciadas nesta semana pelo Ministério da Economia. O calendário foi divulgado pelo governo em edição especial do Diário Oficial da União e, neste primeiro momento, traz detalhes apenas para os aniversariantes do primeiro semestre.

Acompanhe mais:

Últimas notícias