Metrópoles leva 1º lugar no Prêmio ANPTrilhos de Jornalismo

A reportagem “A tragédia de Mariana (MG) vista pela janela do trem” venceu na categoria Mídia Digital

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 12/03/2019 10:18

O Metrópoles venceu o 2° Prêmio ANPTrilhos com a matéria A tragédia de Mariana (MG) vista pela janela do trem. A reportagem ficou em primeiro lugar na categoria Mídia Digital. Trabalhos da GloboNews e do Jornal da Record ganharam a segunda e a terceira posições respectivamente.

Promovido pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), o concurso recebeu 91 inscrições de reportagens publicadas em todo o Brasil. A cerimônia de premiação será realizada no dia 19 de março, às 18h30, na Estação Conhecimento, durante a NT Expo em São Paulo. O evento é a maior feira do setor ferroviário de passageiros e cargas da América Latina.

Para apurar o material e mostrar como a exploração mineral mudou a paisagem e rotina da região, o repórter Eumano Silva, o fotógrafo Igo Estrela e o videomaker Tauã Medeiros percorreram os 905 km da Estrada de Ferro Vitória a Minas Gerais em sete dias. A equipe desceu em diferentes paradas do trajeto para contar a história das comunidades mineiras e capixabas que se desenvolveram ao redor do trilho do trem.

Na perspectiva da população local, os trens proporcionam momentos de alegria para crianças e têm significativa importância no transporte das famílias. Mas os vagões carregados de pedra também simbolizam adversidades traumáticas para os moradores das cidades e fazendas ribeirinhas, principalmente após a quebra da barragem da Samarco em 2015, no município de Mariana (MG).

Três anos depois da enxurrada de vestígios provindos da mineração, ainda é possível encontrar rastros da tragédia nas margens do Rio Doce. De suas poltronas, os passageiros veem matas devastadas e relembram dramas que continuam atuais, como a falta de água limpa na região.

Durante toda a leitura da reportagem, uma versão em miniatura do trem, à esquerda, e a lama, à direita, acompanham o usuário. Para ajudar a ilustrar o material, os designers Gui Prímola e Cícero Lopes produziram infografias, mapas e usaram imagens do Google Earth de tirar o fôlego.

O material ganhou vida nas mãos dos desenvolvedores Allan Rabelo e Vinícius Paixão. Lilian Tahan, Priscilla Borges, Maria Eugênia, Olívia Meireles, Michael Melo e Gabriel Pereira se juntaram para editar o texto, as imagens e os vídeos. E, por fim, Viviane Novais revisou o material.

Este é o segundo prêmio concedido à reportagem sobre a tragédia de Mariana. Em fevereiro, o trabalho já havia vencido a medalha de bronze na categoria Story Page Design – News Features or Planned Coverage (Local Issues). O concurso internacional organizado pela Society of News Design é considerado o Oscar do jornalismo gráfico. A instituição ainda reconheceu a matéria De Dilma e Temer a Bolsonaro: confira a sucessão presidencial em mangá, na sessão Special Events – Elections.

Outras conquistas
Os prêmios se somam à lista de conquistas do portal. O Metrópoles recebeu também neste ano o troféu do Prêmio MPT de Jornalismo. A reportagem Aviação agrícola: perigo no céu e na terra venceu a etapa regional Centro-Oeste na categoria Webjornalismo.

Em 2018, o site conquistou 20 troféus e certificados. Essas vitórias são resultado do esforço coletivo de 200 profissionais que, com apurado espírito de equipe, produzem trabalhos de qualidade e sedimentam credibilidade ao site, à rádio e à editora.

O Metrópoles foi indicado ao Prêmio Gabriel García Márquez de Periodismo, concorrendo com veículos da Espanha, Venezuela, Costa Rica, do Paraguai, Reino Unido, México e Peru. Ainda se consagrou tricampeão do CNT e bicampeão do Policiais Federais. Também transpôs barreiras e ganhou importantes títulos pela primeira vez: o portal venceu o V Prêmio Petrobras de Jornalismo, um dos mais respeitados do país. A matéria Abandonadas, assim caminham as escolas com as piores notas no Enem levou o Grande Prêmio Estácio de Jornalismo, conferido ao melhor trabalho entre todos os concorrentes.

Confira a lista completa de conquistas:

Em 2017, o portal foi vencedor do 2º Prêmio Nacional de Jornalismo em Seguros, com o especial A busca do brasileiro por uma aposentadoria digna, na categoria Webjornalismo. Também foi vitorioso no Prêmio ÑH, organizado pela Society for News Design, na categoria Publicação Digital, pelas reportagens Transbrasil – Um embarque para o crime nas rodovias brasileiras e Ossos do ofício: a rotina cruel dos trabalhadores de frigoríficos. O Metrópoles ainda venceu o Prêmio Longevidade de Jornalismo Bradesco Seguros com a reportagem Chegamos à quarta idade. E agora, estamos preparados?.

No ano anterior, o grupo de comunicação foi escolhido pelos jurados do Prêmio Engenho de Comunicação como o melhor site do Distrito Federal. Nas últimas duas edições, o portal venceu como melhor cobertura da cidade. A reportagem Avisa quando chegar: O assédio que paralisa as mulheres ficou em segundo lugar na categoria Mídia Digital do Prêmio ANPTrilhos de Jornalismo.

O site sagrou-se, ainda, vencedor no concurso da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de Jornalismo 2016, na categoria Destaque Regional Centro-Oeste. A reportagem selecionada pelos jurados foi O despertar do Centro-Oeste para a revolução industrial, que debate o desenvolvimento econômico da região. A matéria Feira dos Importados – A Máfia do Comércio de Rua foi finalista na mesma premiação.

Em dezembro de 2015, a reportagem especial Um deserto chamado Distrito Federal foi escolhida como a melhor cobertura na categoria Utilidade Pública para Internet, no 2º Prêmio Corpo de Bombeiros de Comunicação. Foram avaliadas 867 matérias de veículos impressos, internet, rádio e TV.

Desde a sua inauguração, em 2015, o trabalho do Metrópoles é reconhecido pela Society of News Design. Naquele ano, o portal venceu na categoria Notícias Diárias: Cobertura Programada com a matéria Um Impeachment em Quadrinhos, sobre a derrocada da então presidente da República, Dilma Rousseff (PT). No quesito Projeto, o especial Avisa quando chegar: O assédio que paralisa as mulheres faturou o prêmio.

Últimas notícias