Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Rainha estaria desesperada para conhecer bisneta Lilibet e ver Meghan

Monarca britânica, a rainha Elizabeth não conhece a bisneta. Lilibet Diana nasceu nos Estados Unidos, no mês de junho

atualizado 08/03/2022 12:34

Foto colorida. Meghan Markle com roupas beges e a rainha Elizabeth com roupas verdes Max Mumby/Indigo/Getty Images

Matriarca da dinastia Windsor, a rainha Elizabeth está desesperada para conhecer pessoalmente a bisneta, Lilibet Diana, conforme argumentou o autor real Brian Hoey. Filha do príncipe Harry e de Meghan Markle, a menina tem nove meses e nasceu nos Estados Unidos. Por morar do outro lado do Oceano Atlântico, a soberana britânica até então nunca viu a descendente ao vivo e a cores.

Embora já tenha conhecido a bisneta por chamada de vídeo, a rainha Elizabeth “adoraria” passar tempo com Lilibet e o irmão dela, Archie, de 2 anos, conforme ressaltou Brian Hoey, escritor de livros sobre os membros da família real. A soberana chegou a conhecer o menino, mas foram separados desde que Harry e Meghan renunciaram ao cargos seniores na Coroa britânica, em março de 2020. À época, o garotinho estava com 10 meses.

Abaixo, confira uma galeria com alguns dos bisnetos da rainha Elizabeth:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
0

“Eu ouvi de pessoas que conheço dentro da Casa Real, ela [a rainha] realmente está desesperada para ver a bebê pessoalmente”, disse Hoey em entrevista ao portal Express. Assim como grande parte dos súditos fãs da realeza, o autor se questiona se Elizabeth e Lilibet ficarão frente à frente: “Eu me pergunto se isso vai acontecer. Eu adoraria pensar que poderia sim”. Harry e Meghan batizaram a menina com o apelido carinhoso da monarca.

Archie, George e Mia: veja as fotos mais fofas dos bisnetos da rainha

Os duques de Sussex estão em um impasse se vão ou não para o Reino Unido em breve. O príncipe Harry enfrenta o governo britânico na Justiça para poder pagar pela própria segurança enquanto estiver no país europeu. Mesmo diante dos conflitos, Hoey defende a tese de que a família será sempre “bem-vinda” e bem acolhida pela rainha Elizabeth. “Ela certamente os receberia de volta se eles viessem”, enfatizou o escritor.

Fotografia colorido do príncipe Harry, Meghan Markle, Archie e Lilibet Diana
Meghan Markle segura a filha no colo, Lilibet Diana

“Tenho certeza de que a rainha não tem sentimentos de desaprovação em relação a Harry e Meghan — absolutamente nenhum”, reforçou Brian Hoey. Desde que saíram da família real em março de 2020, o duque de Sussex retornou ao Reino Unido duas vezes, a primeira para o funeral do avô, o príncipe Philip, em abril. Já em julho, ele participou da cerimônia de inauguração da estátua da mãe, Diana, no Palácio de Kensington.

Ao contrário do marido, Meghan Markle não pisou mais no Reino Unido desde a renúncia. Ela cogitou ir ao país para o funeral de Philip, mas por estar grávida de Lilibet Diana, os médicos recomendaram repouso e não viajar. Na semana passada, o comentarista real Tom Quinn revelou que os duques de Sussex estão interessados em retornar à vida real em breve. O objetivo do casal é passar seis meses na terra da rainha e o mesmo período nos Estados Unidos.

Príncipe Harry e Meghan Markle
Os duques de Sussex abdicaram dos cargos reais, em março de 2020

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias