Saiba os benefícios dos temperos mais usados na culinária brasileira

Além de ricos em sabor, temperos como açafrão, cominho e pimenta do reino são aliados da perda de peso, nutritivos e evitam má digestão

atualizado 02/08/2021 20:08

Mercado de especiariasUnsplash

Os temperos são produtos naturais, derivados de folhas de plantas, cascas de árvores, sementes, raízes, frutas, entre outras fontes. Seu principal benefício é conferir mais sabor aos alimentos do cotidiano, dispensando o uso de temperos artificiais.

Não bastasse isso, de acordo com Laís Argolo, nutricionista do Centro Terapêutico Máximo Ravenna, muitos dos temperos naturais estão associados a ações anti-inflamatórias, antioxidantes, melhoria da digestão, prevenção de doenças cardiovasculares, otimização do metabolismo, entre diversos outros benefícios para a saúde.

A nutricionista explica os principais benefícios de especiarias mais usadas na culinária nacional, como o açafrão da terra (ou cúrcuma), cominho, pimenta do reino, coentro e manjericão.

Açafrão

No caso do açafrão da terra, também conhecido como cúrcuma, Laís explica que ele é um poderoso antioxidante, que ajuda a evitar o diabetes e protege o coração: “Ele é ideal para temperar as carnes brancas, como frango ou peixe, os vegetais, e ainda cai bem em um shot matinal, com limão e gengibre, por exemplo”.

Cominho

Quanto ao cominho, a nutricionista relata que essa especiaria é ideal para quem busca perder peso, pois ele melhora a digestão, facilita o emagrecimento e também é uma fonte rica em ferro. Laís recomenda utilizá-lo como tempero do feijão cotidiano.

Pimenta do reino

Aliada para quem quer turbinar a dieta e emagrecer, a pimenta do reino previne a azia e a má digestão, auxiliando no tratamento da prisão de ventre e na absorção de nutrientes pelo organismo. “Use e abuse dela em todos os pratos, como caldos, sopas e pratos principais. As pimentas em grãos (do reino, rosa, branca e síria) têm sabor mais marcante e propriedades nutricionais melhor preservadas quando moídas na hora da utilização”, sugere a especialista.

Coentro

Já o coentro tem propriedades que ajudam na produção de insulina e, segundo Laís, é ótimo para prevenir picos glicêmicos que podem ocorrer em pessoas com diabetes. Além disso, é uma erva diurética, que auxilia a desinchar. “Uma moqueca sem coentro não é uma moqueca que se preze”, opina a nutricionista.

Manjericão

Um dos principais benefícios que tornam o manjericão importante na dieta é o aumento da imunidade. Inclusive, é recomendado mastigar suas folhas durante o tratamento de gripes e resfriados. “Uma sugestão é colocá-lo em pratos com molhos de tomate e como acompanhamento de queijos, pois o contraste fica incrível”, indica Laís.

Confira três receitas que utilizam alguns desses temperos para impressionar no sabor e tornar os pratos do dia a dia ainda mais nutritivos:

1.Moqueca Baiana light

Ingredientes

1,2 kg de peixe de sua preferência, limpo e em postas para moqueca;
3 tomates maduros grandes cortados em rodelas;
2 cebolas grandes em rodelas;
1 maço de coentro fresquinho (usar as folhas picadas);
1 pimentão verde em rodelas;
1 pimentão vermelho em rodelas;
3 colheres (sopa) de azeite;
1 colher de (sopa) de cúrcuma (açafrão da terra);
1 colher de café de gengibre ralado;
1/2 garrafa de leite de coco;
sal a gosto;
5 dentes de alho picado;
1 colher de chá de cominho;
suco de 2 limões.

Modo de preparo

Misture o limão, o cominho e o sal com o peixe. Deixe-o marinando por alguns minutos.

Coloque a panela no fogo e acrescente o azeite. Quando aquecer um pouco, acrescente o alho, metade da cúrcuma e o gengibre, mexendo a mistura. Depois disponha a metade da cebola e metade do tomate.

Arrume o peixe já limpo em cima desses ingredientes, acrescente o leite de coco e acerte a intensidade da cúrcuma e do sal. Coloque por cima o restante da cebola, tomate e pimentões.

Tampe a panela e deixe no fogo até que os temperos estejam todos cozidos junto com o peixe por aproximadamente 30 minutos. Finalize com o coentro e tampe a panela por mais 5 minutos. Sirva em seguida.

2.Molho de pupunha com tomate, nozes e manjericão

Ingredientes

350 g de palmito pupunha fresco desfiado;
1 xícara (chá) de tomate sweet grape;
3 colheres (sopa) de azeite;
2 ramos de manjericão;
¼ de xícara (chá) de nozes picadas;
sal e pimenta-do-reino moída na hora.

Modo de preparo

Lave e seque os tomates e o manjericão. Corte os tomates ao meio e reserve as folhas de manjericão. Leve uma panela pequena com água ao fogo alto. Quando ferver, misture 2 colheres (chá) de sal, junte o palmito e deixe cozinhar por apenas 30 segundos.

Desligue o fogo, retire o palmito com uma escumadeira e transfira para uma tigela, reservando 1 xícara da água do cozimento. Leve uma frigideira grande ao fogo médio.

Quando aquecer, regue com o azeite e doure os tomates por 2 minutos, mexendo de vez em quando, sem deixar desmanchar. Junte o palmito e refogue por mais 2 minutos, sem parar de mexer. Misture um pouco da água do cozimento, cerca de ¼ de xícara, e desligue o fogo. Misture metade das folhas de manjericão, polvilhe com as nozes picadas, decore com o restante do manjericão e sirva a seguir com uma massa de sua preferência.

3.Purê de couve-flor com cúrcuma

Ingredientes

1 couve-flor grande;
1 colher de sobremesa de cúrcuma;
3 colheres de sopa de leite desnatado;
1 pitada de sal.

Modo de preparo

Corte a couve flor em pedaços e cozinhe no vapor até amaciar. Seque a couve flor com um pano limpo ou papel toalha e, em seguida, leve para bater no mixer ou liquidificador até obter uma pasta cremosa. Acrescente a cúrcuma e o leite e incorpore até ficar homogêneo. Tempere esse purê com sal à gosto. Sirva como acompanhamento ainda quente.

 

Mais lidas
Últimas notícias