Conheça 6 farinhas que são permitidas nas dietas low carb e cetogênica

O tradicional ingrediente à base de trigo é eliminado, mas há outras opções para serem usadas em receitas de pães e massas

atualizado 28/07/2021 18:20

farinhaiStock

A alimentação com baixo teor de carboidratos elimina do cardápio produtos derivados da farinha de trigo. A boa notícia para os adeptos da dieta low carb ou da cetogênica é que existem outras alternativas que tornam possível fazer receitas de bolos, pães e massas.

Como essas farinhas tem uma composição química diferente da farinha de trigo, nem sempre é possível substituir na mesma proporção.

Um exemplo é a farinha de coco, que possui dez vezes mais fibras do que a de trigo refinada. Isso significa que uma pequena quantidade desta farinha é suficiente para obter a mesma consistência em receitas.

Confira sugestões de farinhas aprovadas para as dietas low carb e cetogênica indicadas pela nutricionista Adriana Stavro:

Farinha de coco
A farinha de coco é bastante recomendada nas receitas low carb. Ela é caracterizada pelo sabor ligeiramente adocicado e grande quantidade de fibras. Raramente é usada sozinha em receitas porque requer muitos ovos para equilibrar as fibras. Por isso é comum misturar farinha de coco com farinha de amêndoa ou com psyllium para diminuir o número de ovos, melhorando assim a textura e o sabor. A proporção geralmente é 1 medida de farinha de trigo para 2 medidas da farinha de coco. Ideal para sobremesas com aquele toque de coco.

Farinha de amêndoa
A farinha de amêndoas também é uma alternativa popular à farinha de trigo comum, pois tem menos carboidratos, é repleta de nutrientes e tem um sabor ligeiramente doce. Essa farinha ajuda a reduzir o colesterol LDL, conhecido como “colesterol ruim”, e diminui a resistência à insulina. A proporção pode ser de 1 medida de farinha de amêndoas para 1 de farinha de trigo. A farinha de amêndoas é ideal para a panificação e para o preparo de empanados.

Farinha de chia
A chia é rica em fibras solúveis. Seus grãos podem absorver de 10 a 12 vezes seu peso em água, tornando-se gelatinosos. Isso aumenta a sensação de saciedade, contribuindo para a perda de peso. A fibra presente na farinha de chia também alimenta as bactérias benéficas do intestino, tornando-a importante para a saúde. O mais indicado é misturá-la com outras farinhas em preparações como pães, muffins, bolos e massas. Nessas receitas, principalmente na panificação, recomenda-se usá-la como substituta de até 30% da farinha regular.

Farinha de linhaça
Os benefícios à saúde do consumo da farinha de linhaça estão relacionados ao ômega-3, às propriedades anti-inflamatórias e às fibras. Da mesma forma que as farinhas de chia e de coco, ela também absorve uma grande quantidade de líquido, por isso geralmente é misturada com outras farinhas. O farelo de linhaça pode ser usado sozinho ou acompanhado das sementes de chia. Essa farinha é mais indicada para a produção de biscoitos.

Psyllium
O psyllium é uma excelente fonte de fibra solúvel. Por absorver muita água e inchar, ele dá mais consistência à estrutura aos alimentos. É recomendado adicionar um pouco de psyllium às receitas Keto feitas com farinha de amêndoa para ter uma textura mais parecida com a de um pão tradicional. Outra dica é misturá-lo com a farinha de coco ou de amêndoas em partes iguais. Essa farinha é mais indicada na panificação.

Aveia
A aveia é conhecida por ser um alimento saudável para o coração devido ao seu alto teor de beta-glucanas. Além disso, ela contém mais de 20 polifenóis únicos, que têm demonstrado forte atividade antioxidante, anti-inflamatória e antiproliferativa, fornecendo proteção adicional contra doenças coronárias, câncer de cólon e irritação da pele. Como acontece com outras farinhas, as receitas não levam fibra de aveia isolada, mas em combinação com outras farinhas com baixo teor de carboidratos. Essa farinha também é ideal na panificação.

Últimas notícias