Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

“O uso do protetor solar irá mudar a história da sua pele”, diz médica

Presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do DF, Rosa Matos listou os benefícios do uso diário do protetor solar

atualizado 27/08/2021 19:08

Protetor solarHenrik Sorensen/Getty Images

Se pertence ao grupo das pessoas que costumam postergar para o dia seguinte a aplicação do filtro contra os raios solares, segue um aviso que te fará dar fim ao hábito preguiçoso. “A longo prazo, o uso do protetor solar vai mudar a história da sua pele”, enfatiza Rosa Matos, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do DF (SBD-DF). A coluna Claudia Meireles conversou com a médica a respeito dos benefícios do produto mais recomendado pelos dermatologistas.

Em entrevista, Rosa frisou sobre a radiação solar ser o principal fator ambiental causador de danos irreversíveis ao DNA das células da pele. Ao se expor ao sol sem proteção, você aumenta o risco de sofrer queimaduras. No futuro, a lesão funciona como um perigo ao desenvolvimento do câncer de pele. A dermatologista listou, ainda, que deixar de aplicar o filtro contribui com o envelhecimento precoce da cútis, por vezes, caracterizado pelo aparecimento de rugas mais grossas.

0
Brasil

Segundo a médica, se recusar a passar protetor solar em um país tropical é um grande equívoco, apesar de algumas posições minoritárias contrárias ao uso do produto: “Temos temperaturas elevadas e, ao longo do ano, é sempre ensolarado. Aumenta muito o risco para o desenvolvimento do câncer de pele”. Cútis amarelada e espessa, surgimento de lesões pré-cancerosas e piora do melasma são apenas algumas das condições resultantes de ter abdicado a aplicação da fórmula. “O uso de maneira correta vai minimizar esses danos”, destaca.

Por ser presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Distrito Federal, a especialista destacou alguns pontos da região e reforçou o por que os brasilienses não devem sair de casa sem aplicar o filtro solar. “Brasília é uma cidade plana, com geografia em que estamos 1 mil metros acima do mar. Por aqui, temos índices de radiação ultravioleta bem elevados comparados aos do Rio Grande do Norte, região de índices mais altos”, esclarece.

Rosa Matos
A dermatologista Rosa Matos
Frequência

Em relação à constância do produto, Rosa Matos bate na tecla de que as “células têm memória”, conforme explica: “Toda informação recebida desde a infância será levada em consideração lá na frente em um determinado momento”. A dermatologista costuma fazer a seguinte comparação: “O protetor solar é igual à pasta de dente”. O filtro deve ser utilizado diariamente e reaplicado ao longo do dia.

De acordo com a especialista, o protetor solar em temperatura ambiente dura, no máximo, de três a quatro horas na pele em condições normais. “O ideal é que haja uma nova aplicação, se estiver fazendo uma exposição intencional”, ressalta. Caso tenha transpirado, ela orienta primeiro secar o suor e, em seguida, passar o produto. Se entrar na água, também optar por se enxugar antes e só depois usar o filtro. Fica o lembrete da médica: “Procure o veículo adequado se fizer imersão em água, sempre à prova d’água”.

Protetor solar
Não esqueça de reaplicar o produto após entrar na água, avisa a médica

Se esquece de utilizar a fórmula? Rosa Matos propõe associar o uso do protetor a um hábito diário. “Em um dia normal de trabalho, você escova os dentes. Então, em seguida, passará também o filtro. Na hora do almoço, voltou a higienizar os dentes? Novamente, reforce o produto na pele”, sugere a médica. Pessoas que costumam se deslocar de carro imaginam não precisar do filtro diariamente? Ledo engano. A dermatologista salienta que está, sim, sujeito a uma exposição solar, entretanto de maneira indireta.

Mulher aplica protetor solar no rosto
Recomenda-se passar o produto de manhã
Escolha corretamente

Presidente da SBD-DF, Rosa aconselha repassar o filtro solar no prazo de três a quatro horas. Ao adquirir o produto, é necessário ficar atento a alguns tópicos. Primeiro, o fator de proteção solar. “No mínimo, 30. E deverá proteger contra a radiação ultravioleta A e B”, afirma. Quem apresenta pele oleosa, vale dar preferência a fórmulas em gel ou spray, sem contar ser livre de óleo (oil-free) para não contribuir com a formação de acne. No caso de dispor de cútis normal ou seca, creme e loção cremosa são ideais.

Ao escolher o filtro solar, é preciso levar em conta quais são as situações em que usará o produto. Por exemplo, ir à praia ou clube e ficar horas exposto ao sol requer um protetor potente, prescreve a dermatologista: “Quando for fazer caminhadas longas, praticar montanhismo ou pedalar, recomenda-se recorrer a um FPS mais elevado”. Já quem somente irá se deslocar de carro pode investir em uma fórmula com fator 30. “Ele filtra em torno de 85% da radiação ultravioleta”, reforça a especialista.

Protetor solar
Vai fazer atividades físicas ao ar livre? Não esqueça de passar o filtro

À coluna, a expert explicou que, por conta da tecnologia avançada, há protetores solares para todos os tipos de pele e necessidades, a depender também de condições dermatológicas e até de saúde. Abaixo, Rosa cita alguns situações que merecem cautela na hora de comprar o produto:

1 – Filtro solar para fazer atividade física em imersão em água. “Tem de ser à prova d’água”, enfatiza a médica.

2 – Paciente com doenças relacionadas ao sol, como lúpus. “Optar por uma proteção muito elevada”, indica.

3 – A quem possui melasma, segue o conselho da presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do DF: “Escolher um filtro com fator elevado químico e físico, além de está associado a agentes clareadores da pele”.

4 – Paciente idoso com histórico de câncer de pele: “Deve usar um protetor que traz na formulação uma enzima capaz de evitar a formação de lesões pré-cancerosas”, orienta Rosa Matos.

Mulher com melasma
Quem tem melasma precisa atentar-se na hora de comprar o protetor solar
Atenção

Em áreas com muito pelo, a expert sugere usar o filtro em spray, por ser um pouco mais aquoso. “Os homens gostam mais também”, conta a dermatologista. No ponto de vista da médica, o uso do protetor solar vira um hábito quando você encontra uma fórmula que se familiarize. A dica é testar até chegar lá. “A disponibilidade é gigantesca. A cosmética favorece a adesão do paciente ao uso do produto”, frisa.

Nas prateleiras físicas e virtuais, estão à disposição filtros com diversas texturas, com ou sem cheiro, e presença ou não de cor. Devido ao aumento de doenças dermatológicas, a médica insistiu na importância de utilizar diariamente o produto: “A importância do uso do protetor solar é indispensável na prevenção do câncer de pele, corresponde a 25% do total de todos os cânceres que são diagnosticados no corpo humano. Dentre eles, o melanoma pode ser o mais agressivo e, no mundo, é o que mais mata”.

Protetor solar
O produto previne contra doenças dermatológicas

“Com o uso do protetor solar, [você] aprenderá e aproveitará melhor a radiação solar, como os benefícios trazidos. Por exemplo, a formação da vitamina D. O estado de ânimo fica um pouco melhor, diminuindo e sem correr os riscos da formação dos efeitos deletérios gerados por ela”, esclarece Rosa Matos.

Ela acrescenta: “Reduz o risco de vermelhidão, envelhecimento precoce, aparecimento de manchas e do câncer de pele. “Também protege das doenças desencadeadas ou pioradas pela exposição ao sol”.

Protetor solar
Independentemente de ficar ou não no sol, o protetor deve ser usado todos os dias, pois há exposição de maneira indireta
Maquiagem

A coluna perguntou a respeito da maquiagem com proteção solar. Sobre a temática, a expert definiu como uma medida bem interessante. Segundo a dermatologista, os cosméticos costumam trazer uma média de fator de proteção solar 20. “Esses produtos têm uma característica, isto é, estão associados com particularidades físicas e fazem uma reflexão da radiação ultravioleta”, elucida. De acordo com Rosa Matos, a maquiagem por si só não é uma alternativa totalmente eficaz, entretanto, funciona como escudo contra o sol.

“O uso da maquiagem vai ajudar, mas não é suficiente se houver a intenção de uma exposição solar entre o tempo das 10h até às 16h. Associar com o filtro fino antes ou depois da maquiagem seria a medida mais correta”, expõe a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Distrito Federal.

mulher passando maquiagem
Rosa Matos orienta passar protetor solar antes ou depois da maquiagem
Potencializando os efeitos

Tem dúvidas sobre como potencializar o efeito do filtro? A médica especialista em pele sugere algumas táticas, como fazer o uso do chapéu ou boné, também de roupas com proteção solar. No quesito óculos escuros, lembrar de preferir os que tenham lentes adequadas contra a radiação ultravioleta. Vale adicionar nas refeições alimentos com propriedades antioxidantes. É o caso da cenoura, com betacaroteno. Mesmo colocando em prática as técnicas, Rosa finaliza: “Jamais devemos deixar de usar o protetor solar”.

Protetor solar
Chapéus, óculos e roupas com radiação UV potencializam o filtro solar

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias