Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Anti-envelhecimento: veja mil e um motivos para cuidar da pele aos 20 anos

As pessoas têm envelhecido precocemente em razão da poluição e do uso excessivo de telas, diz dermatologista Loretta Ciraldo

atualizado 23/07/2020 11:53

Mulher cuidando da peleShiny Diamond/Pexels

Rugas, manchas escuras, pele flácida e linhas de expressão são sinais do envelhecimento da pele. Por enquanto, as mulheres na faixa etária dos 20 e poucos anos não se preocupam com os traços que surgirão no rosto nos próximos anos. Mas, segundo a dermatologista Loretta Ciraldo, as jovens precisam dedicar-se aos cuidados com a cútis desde cedo.

Em entrevista à Marie Claire, a especialista revelou que os tratamentos antienvelhecimento devem começar a ser feitos por volta dos 20 anos. Antenada aos avanços do ramo da beleza, a dermatologista aplica as novidades em sua marca homônima de produtos para a cútis, a Dr. Loretta.

Se pertence ao grupo com duas décadas de vida, a médica respondeu o porquê você já deveria ter dado start na rotina de skincare. Abaixo, confira os conselhos da dermatologista e não esqueça de compartilhar as dicas com as amigas para não ficarem ainda mais atrasadas no quesito envelhecimento.

Amigas em rotina de skincare
Avise às amigas que é necessário começar a cuidar da pele aos 20 anos!
Envelhecer mais cedo

Olhar-se diariamente no espelho e notar uma cútis de pêssego. Sem ter motivos, o envelhecimento não passava, até pouco tempo, pela mente da maioria dos millennials (nascidos de 1980 a 1995) e da geração Z (com nascimento entre 1995 a 2010). Com o protagonismo de celebridades que esbanjam jovialidade (Jennifer Lopez, Angelina JolieJennifer Aniston, por exemplo), houve uma mudança de comportamento entre as mulheres com 20 anos, esclareceu Loretta.

Geralmente, o assunto só abrangia as mulheres quando ultrapassavam os 30 anos ou mais. Agora, as jovens focaram a atenção às medidas anti-aging. Elas têm levado a prevenção aos sinais de envelhecimento a sério e recorrido a procedimentos estéticos. Segundo a médica, as gerações “milênio” e Z têm razões para se preocupar atualmente.

Mulher olhando no espelho
As jovens passaram a dedicar mais tempo ao cuidado com a cútis

Na avaliação de Loretta, as pessoas estão envelhecendo de forma precoce. Ela atribui a aceleração do processo, especialmente em jovens, a fatores externos. Poluição e luz UV e de telas (smartphones, tablets e computadores) compõem o combo. Completa o conjunto de agentes nocivos à pele testar inúmeros produtos sem saber os efeitos nem ter a prescrição de um especialista.

“Leva a irritação e, por sua vez, à quebra de colágeno, entre outras alterações indesejadas”, destacou a especialista.

Truques

Foi surpreendida com a notícia de que os jovens da vez envelhecem com maior rapidez? Acalme-se, pois a dermatologista indicou técnicas e fórmulas a serem usadas o quanto antes. As dicas ajudam a cuidar da pele de maneira saudável e são adequadas à idade. “Recomendo produtos de proteção, como hidratantes diários com antioxidantes, também FPS, que funcionem contra luz azul HEV”, sugeriu.

Loretta instrui os pacientes a utilizarem das máscaras faciais semanalmente ou mensalmente. Só não vale deixar de fazer. Em farmácias, mercados e lojas especializadas, existem produtos com diversas funcionalidades, sendo os principais tratamento, detox, argila, clareadora e hidratante. A dermatologista aconselha a optar pelos procedimentos de microagulhamento e microdermoabrasão. A última técnica é responsável por remover as células mortas formadas naturalmente dentro e ao redor dos poros.

Mulher usando máscara facial
Já fez sua máscara facial?
Cirurgia plástica

Os resultados dos tratamentos estéticos são tentadores. Caso esteja com duas décadas de vida e esteja a um passo de recorrer a uma cirurgia plástica, fica o aviso da médica: “Em vez de pular para procedimentos potentes que não podem ser adequados para uma pele mais jovem, comece protegendo sua cútis agora. Talvez, você não precise tomar medidas drásticas no futuro”, garantiu a profissional.

De acordo com a especialista, o anti-aging na casa dos 20 anos é concentrado na prevenção, enquanto aos 60 anos visa a correção. Ao comprar produtos de combate ao envelhecimento da pele, vale investir nas fórmulas desenvolvidas para prevenir os danos causados pela luz UV e visível, poluição e mudanças climáticas.

Sem acreditar!

Mesmo após os conselhos da dermatologista Loretta Ciraldo, continua convicta de que sua cútis está “a mil maravilhas” e não precisa de intervenções antienvelhecimento? Vai a última advertência da especialista: “Será um grande problema no futuro fazer com que você pareça mais jovem. O objetivo do antienvelhecimento é que, em breve, tenha a versão mais recente de si mesmo”.

Mulher olhando no espelho
Loretta deu táticas para prevenir a pele do envelhecimento precoce

Apesar de não conseguir ver a olho nu os sinais da idade, podem haver danos celulares ocasionados pelo dia a dia que, mais adiante, potencializarão o envelhecimento da pele. A médica não quer que, lá na frente, alguém se culpe pelo arrependimento de não ter feito os cuidados propostos.

“O melhor é envelhecer com confiança, com uma pele saudável, com um toque uniforme, vermelhidão mínima e sem linhas de expressão profundas”, concluiu a dermatologista na entrevista. Confira alguns produtos para começar de imediato a rotina de skincare:

0

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias