Ginástica facial: técnica conquista famosas por revigorar a expressão

O método integra a rotina de skincare de celebs como Meghan Markle, Irina Shayk e Izabel Goulart

Arte: Stela Woo/MetrópolesArte: Stela Woo/Metrópoles

atualizado 13/02/2019 0:18

Melhorar a aparência física, aprimorar a postura corporal, reduzir o percentual de gordura… Os benefícios de tonificar os músculos do corpo são conhecidos de cor e salteado. Quando o assunto é exercitar a musculatura do rosto, no entanto, a realidade é bem diferente.

“As pessoas treinam os braços, as pernas e os glúteos, mas se esquecem do mais importante: o rosto. A ginástica facial previne e reduz as linhas de expressão. É o segredo para manter a pele viçosa”, afirma a esteticista e cosmetóloga Roseli Siqueira.

Queridinha de famosas como a blogueira Lala Rudge, a atriz Cleo Pires e a modelo Raica de Oliveira, a especialista é adepta da técnica não invasiva há mais de 20 anos. “O método está ganhando força agora e muita gente ainda não conhece. Além do custo zero, o treino é atrativo por ser uma alternativa às agulhadas de toxina botulínica, o famoso Botox”, complementa.

Uma das principais disseminadoras da metodologia no país, Roseli também é conhecida por fazer massagens orientais revitalizantes e elaborar cremes com ativos naturais. “Após finalizar os procedimentos nas pacientes, viro professora. Ensino os movimentos da ginástica facial para que pratiquem em casa e intensifiquem os resultados obtidos no consultório”, relata.

A profissional revela ter transmitido tais ensinamentos a personalidades como Izabel Goulart, Fafá de Belém, Zezé Polessa e Isabella Fiorentino. “Brinco que, antes de me conhecer, Fiorentino fazia tudo errado. Abusava de técnicas invasivas, as quais sou totalmente contra, e estava com a pele prejudicada. Depois que a tratei e ensinei os movimentos, ela é uma nova mulher”, revela.

Foto: Cortesia
Roseli ajudou a implementar a ginástica facial na rotina da modelo e apresentadora Isabella Fiorentino

 

Em uma entrevista recente à revista Vogue Brasil, Isabella admitiu a eficácia dos exercícios. “Fiz Botox uma vez e não gostei. Fiquei com o olho arregalado. Hoje, pratico ginástica facial e acho a melhor coisa. Você se cuida usando o próprio músculo do rosto. Não faço nem laser mais”, comentou a modelo e apresentadora.

Segundo a esteticista, os movimentos voltados para revigorar a expressão podem ser feitos em qualquer idade e são indicados a partir dos 30 anos. “Se separar 10 minutos por dia para realizar os gestos, já é possível ver resultados em apenas um mês”, garante.

Em contrapartida, a dermatologista Patricia de Castro aponta que nada se compara a metodologias mais tecnológicas, como a aplicação de toxina botulínica e os lasers, para reduzir as rugas e uniformizar a pele.

A profissional alerta ainda que quem aplica Botox não deve treinar os músculos da face. “Os movimentos não são recomendados para quem faz a aplicação, porque a repetição acaba minimizando os efeitos da toxina”, salienta.

Aprovado pela realeza
Para o site de beleza Birchbox, Meghan Markle assumiu ser adepta dos facial exercises. “Pratico exercícios de um dos meus esteticistas favoritos, Nichola Joss, que basicamente faz você esculpir seu rosto de dentro para fora”, disse a duquesa de Sussex. ”Eu juro que funciona, por mais bobo que você possa se sentir. Nos dias em que faço, minhas bochechas e o meu queixo ficam mais definidos”, assegurou.

Foto: Getty Images
Meghan Markle também aposta nos treinos faciais

 

Academia da face
A colunista de bem-estar Inge Theron identificou uma oportunidade de negócio na tendência da ginástica facial. Em 2016, a sul-africana inaugurou a primeira academia do mundo exclusiva para o rosto. Batizada de FaceGym, a empreitada teve um bem-sucedido start em Londres, na Inglaterra.

Com a promessa de exercitar 40 músculos da face (tornando mais jovem e radiante a aparência de quem pratica), a iniciativa causou burburinho no universo da beleza e já abriu duas outras unidades: uma em Manchester, também em território inglês, e outra em Nova York, nos Estados Unidos.

Por lá, não é preciso fazer os exercícios sozinha. Um grupo de assistentes está a postos para estimular a musculatura sem que seja preciso fazer esforço.

Irina Shayk é assumidamente fã da academia. Em entrevista à revista W Magazine, a modelo disse: “Minha mais recente obsessão é a FaceGym em Londres. É literalmente a melhor coisa de todas. Uma funcionária vem e faz um treino para o seu rosto. Quando você sai, realmente sente que deram um up em sua face”.

De acordo com a fundadora, a FaceGym continua com um projeto de expansão para 2019. Ainda segundo a visionária, o sucesso da marca se deve à alternativa que ela propõe aos procedimentos estéticos invasivos, como o lifting facial.

Foto: Reprodução/Instagram
O antes e depois de uma paciente da FaceGym

 

Atestado pela ciência
Em 2019, os efeitos positivos da ginástica foram, enfim, comprovados cientificamente. Produzida pela universidade norte-americana Northwestern, a pesquisa, coordenada pelo professor e doutor Murad Alam, testou os exercícios em mulheres da terceira idade.

Ao longo de 20 semanas, as participantes fizeram os gestos diários por 30 minutos. Os resultados indicaram peles mais firmes e bochechas mais delineadas. Esse foi o primeiro estudo científico a provar que o exercício facial, de fato, aprimora a aparência da cútis.

Aos leitores do Metrópoles, Roseli Siqueira selecionou três dos mais completos exercícios da ginástica facial. De acordo com ela, basta sentar em frente ao espelho, reservar alguns minutos diários e dar início à prática. “Os movimentos são um tanto quanto engraçados, mas vá em frente que eles dão certo”, aposta.

Arte: Stela Woo/MetrópolesArte: Stela Woo/MetrópolesArte: Stela Woo/Metrópoles

Últimas notícias