Blog com notícias, comentários, charges e enquetes sobre o que acontece na política brasileira. Por Ricardo Noblat e equipe

18 anos Blog do Noblat

Justiça cassa mandato de prefeita em MG, ex-mulher de Newton Cardoso

Maria Lúcia Cardoso, prefeita de Pitangui (MG), foi acusada de omissão de uso de um helicóptero na campanha, de propriedade do Newtão

atualizado 18/01/2022 18:17

Maria Lúcia Cardoso, prefeita de Pitangui Divulgação

A Justiça Eleitoral cassou o mandato da prefeita de Pitangui (MG), Maria Lúcia Cardoso (MDB), cuja chapa é acusada pelo Ministério Público de omitir gastos e apresentar uma falsa e irreal prestação de contas.

Entre a série de ilícitos e omissões, a representação aponta falta de prestação de conta com despesa de máscaras e camisetas e até do uso de um helicóptero na campanha eleitoral, além de um carro de luxo.

Maria Lúcia foi casada com o ex-governador Newton Cardoso, que atuou na sua campanha, e é mãe do deputado federal Newton Cardoso Júnior (MDB). Mas, segundo a acusação do Ministério Público, Maria Lúcia e Newton ainda são oficialmente casados.

O helicóptero utilizado na campanha e omitido na prestação de conta tem como proprietário Newton Cardoso. Na denúncia, o Ministério Público aponta ainda que a então candidata utilizou um carro de luxo do ex-governador mineiro na campanha.

“O exponencial número de camisetas distribuídas sem qualquer declaração contábil, aliado aos gastos com utilização de helicóptero e um veículo de luxo representam valores de significativa monta, mormente se considerarmos tratar-se o Município de Pitangui uma cidade interiorana, que contou nas eleições de 2020 com somente 17.308 votos válidos, sendo que destes, 8.733 (53,90%) foram direcionados aos representados e 7.321 (45,18%) ao segundo colocado, o que representa uma ínfima diferença de 1.412 votos, ou seja, de aproximadamente 8,5% dos votos
válidos” – acusa o Ministério Público.

A cassação da chapa foi uma decisão da juíza eleitoral Rachel da Silva Viegas, de Pitangui.

Cabe recurso à decisão e Maria Lúcia seguirá no mandato. Em nota, a prefeita afirmou que o mandato não foi cassado por se tratar de uma decisão ainda de primeira instância e que ela “continuará com o trabalho em prol da população do município, enfrentando com ética e respeito todos os problemas que assolam toda população no início de 2022”.

Últimas do Blog