Artigos
Mil dias a menos

Este é um dos poucos motivos para celebrar o milésimo dia de Bolsonaro no Planalto, o mais completo e desastroso desgoverno do Brasil

Editorial de O Estado de S.Paulo

A exceção e a regra: o lixo no DF (por Eduardo Fernandez Silva)

O que, de fato, torna a cidade mais limpa não é a quantidade de lixeiras, mas principalmente a educação comunitária da população

Nesse imenso Brasil há de tudo. Apesar da pobreza generalizada, o bairro Lago Norte, no DF, é uma exceção: seu IDH é tão alto quanto pode ser! Embora bem menores do que no restante do DF ou Brasil, o Lago Norte tem lá suas carências. Entre estas, não consta a falta de latas de lixo nas ruas.

As novas cores de Berlim (por Marcos Magalhães)

A aposta mais frequente é uma coalizão entre o SPD, o FDP e os verdes. A coalizão semáforo

O vermelho, o amarelo e o verde estão juntos em sinais de trânsito espalhados pelos quatro cantos do mundo, mas poderão estar igualmente unidos, e pela primeira vez, na sede do novo governo da Alemanha, que será formado nas próximas semanas.

A tática nazista da Prevent Senior (por Mirian Guaraciaba)

Senadores da CPI da Covid veem relação entre a Prevent Senior e o governo Bolsonaro

Bolsonaro genocida

Já pode chamar Bolsonaro de genocida? Denúncias que vieram à tona na segunda-feira (27/9) acrescentaram elementos ainda mais tenebrosos às práticas da Prevent Senior. Acusada de promover ensaios usando medicamentos com ineficácia cientificamente comprovada para o tratamento contra a Covid-19, a rede hospitalar é agora suspeita de homicídio. “Eutanásia disfarçada”, responsabilizou o senador Otto Alencar.

Marco temporal (Por Denis Lerrer Rosenfield)

Trata-se de uma questão constitucional, que já deveria estar resolvida segundo a Carta de 1988

A atual rediscussão sobre o marco temporal de demarcação de terras indígenas sofre de um viés ideológico incontestável que nada tem que ver com uma suposta injustiça originária que estaria sendo, assim, reparada. Tal como está sendo apresentada, é como se estivéssemos diante de um novo conflito entre bolsonarismo e anti-bolsonarismo, atraso versus progresso, quando se trata, na verdade, de uma questão constitucional, que já deveria estar resolvida segundo a Constituição de 1988. O politicamente correto se regozija, trazendo imensa insegurança jurídica ao País. Há, aqui, uma infeliz sobreposição temporal que termina obscurecendo a questão central.

Quando os demônios não gostavam de gritos (por Juan Arias)

Afirmação do exorcista vaticano me levou a pensar que hoje, entre os políticos, os demônios também evoluíram, falando aos brados

Houve um tempo em que os demônios não gostavam que ninguém gritasse. Foi o que me contou há vários anos, quando eu era correspondente deste jornal na Itália, o então exorcista oficial do Vaticano, monsenhor Corrado Balducci, já falecido, que era chamado para tratar os casos mais graves de possessão diabólica.

A economia dos pobres (por Gustavo Krause)

A pandemia virótica escancarou a pandemia da pobreza e o aumento da desigualdade

Barraco na Asa norte

A pandemia virótica escancarou a pandemia da pobreza e o aumento da desigualdade. Ao lado emergência climática, são os maiores desafios da humanidade no século XXI.

Um Bolsonaro para Bolsonaro? E Moro (por Alon Feuerwerker)

Alguém que tire do incumbente a liderança do bloco que vai do centro para a direita, exatamente como o atual presidente fez com o PSDB

Presidente Jair Bolsonaro participa da solenidade de Passagem de Comando do Comandante de Operações Especiais em Goiania 12

Toda previsão no Brasil deveria trazer junto um seguro-imprevisibilidade, mas é razoável supor que entramos num período algo estável, no qual a guerra de movimento vem sendo substituída por uma guerra de posição, e de baixa ou média intensidade. Por uma razão: nem o presidente da República reuniu até o momento força para suplantar os demais poderes nem os opositores acumularam por enquanto massa crítica para depô-lo.

Últimas do Blog