BBB21 gera emoções negativas em 86% dos brasileiros, diz pesquisa

Para os entrevistados, os sentimentos que o programa desperta mais comuns são raiva, tristeza, humilhação, indignação e repúdio

atualizado 15/02/2021 16:52

Lumena e Lucas PenteadoReproduçao/Gshow

Basta dar uma olhada nas redes sociais para observar que o Big Brother Brasil 21 tem incomodado bastante a web. Comentários negativos sobre a “cultura do cancelamento” dentro da casa ou cancelando participantes do lado de fora do reality são alguns indícios de que o programa está despertando “gatilhos” e sentimentos negativos nos brasileiros.

Uma pesquisa independente, realizada pela empresa Hibou, revelou que, dos 52% de brasileiros que estão acompanhando o programa, 86% sentiram emoções negativas nas duas primeiras semanas do reality show da TV Globo. Cerca de duas mil pessoas responderam a  pesquisa.

Entre os sentimentos que o BBB desperta, os mais comuns são raiva, tristeza, preconceito, humilhação, indignação, nojo, repúdio e falta de empatia. O levantamento mostra ainda que 6,7% dos entrevistados está pensando em parar de assistir ao programa. Metade deles pretende tomar a decisão por achar o conteúdo pesado.

Cancelamento na vida real

Também foi mensurada a presença do tribunal das atitudes condenáveis no dia a dia dos brasileiros. O significado da expressão “cancelamento” foi reconhecido por 61,8% dos internautas e as opiniões variam. Após a explicação do termo para todos os entrevistados, 44% entendem que a tendência não é nova, mas o repúdio ao cancelamento, sim.

Além disso, a maior parte dos entrevistados (55,1%) defende a importância de ouvir todos os lados da história antes de tomar uma decisão, e 54,7% dos brasileiros acham que a prática pode se tornar uma arma nas mãos de pessoas mal intencionadas.

0

Entre canceladores e cancelados, 38% dos brasileiros já sofreram algum tipo de cancelamento em algum momento da vida. Entretanto, mesmo com a indicação de repúdio ao ato, 50,7% das pessoas já ocuparam o papel contra uma marca ou empresa, 52,7% com artistas ou páginas nas redes sociais e 48,6% com pessoas da própria convivência.

O que merece ser “cancelado”?

Na opinião de 74,5% dos entrevistados, o ato de cancelar é o mesmo que praticar bullying. Entre os temas que justificam que a pessoa seja “banida”, estão maus tratos a animais (88,6%), maus tratos a crianças (86,8%), estupro (86,1%), maus tratos a idosos (82,7%), racismo (75,5%) e violência doméstica (80,6%).

A lista de atitudes intoleráveis continua com assédio sexual, na opinião de 78,1%; desvio de dinheiro público, para 68,6%; e discriminação sexual (65,7%).

Mas afinal, por que o brasileiro assiste BBB?

Entre tantos sentimentos negativos nesta edição, vale mesmo a pena acompanhar o programa? Para 51,4% das pessoas ouvidas, o que chama mais atenção é a possibilidade de bisbilhotar o comportamento das pessoas, 49,4% gosta mesmo é dos conflitos por opiniões e atitudes distintas e 39,8% adora as provas de Líder e Anjo.

Últimas notícias