Sorveteria Tibet, em Águas Claras, tem degustação de sabores autorais

Inaugurada recentemente e com uma pegada oriental, loja busca misturar sabores tradicionais e autorais no mostruário

atualizado 26/08/2019 15:52

Divulgação

Inaugurada em meados de julho, a sorveteria Tibet Gelados, do engenheiro mecatrônico Gabriel Abrahão, tem como proposta colocar a tradição – pistache, avelã, chocolate – para conviver harmonicamente com sabores autorais. Em pouco mais de um mês, saíram da cozinha combinações como pistache com maracujá, tangerina com calda de pistache e chocolate branco com calda de morango.

“Me atraio pela física e pela química da coisa, claro, mas também pelas possibilidades a serem exploradas. Dá para fazer várias receitas, estou brincando com a máquina, cheio de ideias”, conta o empresário, animado. Do balcão, o cliente pode ver a fábrica de gelados funcionando a todo vapor nos fundos da loja.

0

Gelado, com D mesmo. Quando idealizou a loja, Gabriel quis se afastar o máximo que pôde da tradicional estética italiana das gelaterias da cidade. O engenheiro se fiou de uma das principais lendas do surgimento da sobremesa, a de que Marco Polo teria levado o sorvete da China para a Itália, e criou seu conceito: daí o nome da loja, Tibet.

“O sorvete me interessou por ser uma sobremesa bastante elaborada. Misturam-se o sólido, que é o gelo; os líquidos, que são água e gordura; e o gás. É um dos doces mais complexos da culinária por causa desses elementos coexistindo. Se tiver qualquer erro na receita, afeta o sabor e a consistência”, define.

Para os indecisos, Gabriel bolou um plano: a tábua de degustação (R$ 22) leva seis sabores à escolha do cliente. A casa ainda dispõe do sorvete em formatos que vão da casquinha ao pote grande, com preços entre R$ 5 e R$ 17. O acompanhamento sugerido é o café, fornecido pela torrefação brasiliense Anero.

Tibet Gelados
Rua 7 Norte, Condomínio Jardim Brasil, Águas Claras. De segunda a domingo, das 12h às 22h

Últimas notícias