Segunda edição do Mapa Afetivo dos Cafés de BsB tem mais de 60 locais

Lançado no último dia 11 pelo Instituto Federal de Brasília (IFB), o guia conta com cafeterias, torrefadoras e fazendas produtoras

atualizado 06/09/2021 17:49

CaféReprodução/ Freepik

Brasília é uma cidade que respira gastronomia. Dentre os mais diversos estabelecimentos que tomam conta da cidade, as cafeterias são as queridinhas daqueles que amam café (do tradicional ao especial), comidinhas diferenciadas e um espaço perfeito para ir com amigos, familiares ou passar o dia trabalhando. O universo do café se tornou parte da história, economia e identidade da capital.

Para dar mais visibilidade a essa experiência, o Comida pra Pensar, laboratório de gastronomia do Instituto Federal de Brasília (IFB), elaborou a segunda edição do Mapa Afetivo dos Cafés de BsB. Agora, são mais de 60 cafeterias, torrefadoras e fazendas produtoras contempladas no guia.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

No começo do ano,  a primeira edição reuniu 42 espaços que mostraram o crescimento do “movimento cafezeiro” por aqui. Esses negócios reforçam a ideia de que tomar café é uma experiência que deve ser vivida em todas as suas etapas, inclusive em Brasília.

Mapa afetivo dos Cafés de BsB
Mapa afetivo dos Cafés de BsB

Além de espaços já conhecidos e consagrados em terras candangas, o mapa dá destaque à extração do café especial orgânico, que vem agregando valor econômico e desenvolvimento regional sustentável. No documento estão incluídas quatro fazendas produtoras do grão no DF e na Região Integrada de Desenvolvimento (Ride), incluindo uma de Cristalina. Dentre os empreendimentos citados, vale destacar a Insto Cafés Selecionados, o Dupla Cafés Especiais, a Pató Cafeteria, a Tibá Balcão de Cafés, o Moê Café e o Studio Grão Coffee Roasters Sudoeste, todos abertos durante a pandemia.

Além deles, nomes consagrados como Treze Tipo Um Café, Café Cobogó, Café e Um Chêro, The Coffee Hut, Café das Orquídeas, 112 Café, Mokado Cafés, Crioula Café, Vila Zete, Acorde 27 e Together Cafés Especiais foram acrescidos ao guia.

Na segunda edição, que converge com o momento de retomada da economia, a equipe do projeto fez uma nova curadoria e incorporou as transformações que ocorreram na cena dos cafés especiais nesse período.

“A nosso ver, a capital brasileira que, desde 2017, integra a seleta rede mundial de cidades criativas da Unesco, pode ter na cena dos cafés especiais um eixo estratégico para o desenvolvimento sustentável, turismo e difusão da cultura do DF e Ride”, explica a professora Ana Paula Caetano Jacques, da área de Gastronomia do IFB e responsável pela iniciativa.

O Mapa Afetivo dos Cafés estará disponível em formato impresso e por QR Code e, poderá ser acessado no site do IFB e no site do Comida Pra Pensar.

Mais lidas
Últimas notícias