Quer beber (e aprender) mais sobre chás em 2022? Veja essas 5 dicas

O Metrópoles conversou com a especialista em chás, Eloína Telho, que entregou dicas infalíveis para quem quer beber mais chá em 202

atualizado 01/01/2022 17:22

Pessoa coloca chá dentro de xícaraCatherine Falls Commercial/Getty Images

Não é de hoje que o chá encanta as pessoas. Antigamente, as avós eram o foco do “chazinho” que acalmava, fazia dormir melhor e curava uma gripe forte. Contudo, atualmente, ele é muito mais do que isso. Segundo uma aposta de tendências gastronômicas do Pinterest para 2022, a bebida já é sucesso (e fará ainda mais) na mesa dos jovens adultos no Brasil e no mundo.

A plataforma revelou que o chá vai se transformar e alcançar o status de estilo de vida. Além de temas de festas e receitas, pessoas de todas as idades também estão pesquisando fotos e ideias que celebram o momento de relaxamento e a estética do chá. Termos como “Comidinhas para o chá da tarde”, “Festa chá da tarde vintage” e “Chá azul” tiveram altas de pesquisa em 2021.

Pensando nisso, o Metrópoles conversou com a especialista em chás Eloína Telho, que deu dicas infalíveis para quem quer beber mais chá em 2022. Confira:

Conheça os próprios gostos

“O primeiro e mais importante passo é se (re)conhecer, para entender quais são os aromas e sabores que mais agradam os seus sentidos. Com isso em mente, há um mundo a ser descoberto”, apresenta a expert.

Ela indica determinados tipos de chá para quem ainda não entende muito sobre o assunto. “Se aromas e sabores florais são os preferidos, sugeriria blends que tenham esses ingredientes na composição ou, em caso de chás puros, chás verde-escuro, chamados de wulong“, indica.

“Se sabores mais fortes e taninos são a preferência, sugeriria um masala chai ou, em caso de chás puros, um chá preto da região de Assam. As infusões do dia-a-dia são um ótimo ponto de partida para perceber essas preferências…”, frisa.

0
Faça da “hora do chá” um momento relaxante

A hora do chá é muito versátil, e tem muito a ver com encontros ou até reflexões pessoais. Eloína afirma que é algo que as pessoas podem buscar depois desse longo período de pandemia. “O encontro pode ser consigo mesmo, em momento de conexão pessoal, ou com o outro, pessoas queridas a quem podemos agradar com a apresentação de sabores novos, uma mesa farta e especialmente preparada. A entrega sempre vem associada ao chá”, explica.

Aposte em bons chás

Com a valorização dos produtos brasileiros e a redescoberta de nossa própria identidade, Telho indica chás produzidos no Brasil. “Por aqui, temos chás brancos, verdes, wulongs e pretos, orgânicos e agroflorestais, de saquinhos a folhas soltas, capazes de encantar os mais exigentes paladares. Uma boa oportunidade para conhecer o nosso próprio terroir e o valor de nossa terra e do povo que nela trabalha”, ressalta.

Saiba fazer seu chá

A especialista indica investir em bons acessórios para o preparo em casa também. “Vale apostar em bules, gaiwans, xícaras diferentes… Amo uma mesa bem arrumada, adoro conhecer as culturas que envolvem o preparo da bebida”, complementa.

Porém, ela ressalta que isso não é o mais importante para o dia a dia. “O ideal é que se tenha atenção: aos seus gostos pessoais e ao preparo em si. Um bom chá, água quente, um simples coador e atenção às instruções de preparo fazem a felicidade de quem quer se entregar aos sabores do chá. Para os mais técnicos, uma chaleira elétrica com controle de temperatura também facilita a operação”.

Procure lojas especializadas perto de você

“Brasília, por exemplo, é um paraíso para os chazeiros! Além de contar com a presença de marcas grandes nos shoppings, que trazem opções pra todos os gostos, como Moncloa e Tea Shop, temos muitas marcas menores e especiais, com DNA essencialmente brasiliense. Enumero minhas queridinhas Vai Té Chá, Tê Chás e Infusões, Adorável Chá, Kurtea Station, Idolatre e Carmosina”, finaliza.

Mais lidas
Últimas notícias