*
 

Três dos oito parlamentares representantes do Distrito Federal na Câmara dos Deputados ocuparam a tribuna da Casa nesta terça-feira (6/2) para criticar o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) por não ter cumprido lei distrital que determinava vistorias periódicas em viadutos e vias locais. De acordo com Erika Kokay (PT), Laerte Bessa (PR) e Alberto Fraga (DEM), a atual gestão foi omissa. Pela manhã, parte de um viaduto no Eixão Sul, área central de Brasília, desabou. Não houve mortos nem feridos no acidente.

“Assumo o microfone no retorno dos trabalhos para dizer que no dia de hoje [terça-feira, 6] houve a queda de um viaduto aqui no DF… E o governador, nas raias do cinismo e sem assumir sua função, conclui que realmente aquele viaduto precisava de manutenção”, disse a petista Erika Kokay. “Ora, Rollemberg vetou lei aprovada pela CLDF [Câmara Legislativa do Distrito Federal] que obrigava o governo a fazer uma fiscalização anual dos viadutos e das estradas do DF. Felizmente, ninguém se feriu, mas muitas pessoas poderiam ter perdido a vida pela falta de compromisso e competência do governo do DF. Rodrigo Rollemberg está, literalmente, destruindo Brasília”, afirmou a deputada.

Ex-secretário de Transporte do Distrito Federal na gestão de José Roberto Arruda, Alberto Fraga complementou o discurso da petista – fato raro, pois são de campos políticos opostos. Destacou que, no comando da pasta, nomeou comissão para levantar a necessidade de reparos dos principais viadutos da capital.

“O triste e lamentável é ouvir um governador dizer que Brasília está envelhecendo e é normal viaduto cair. Eu me pergunto: São Paulo tem mais de 400 anos, então deveria estar tudo desmoronado? Roma deveria se transformar num coliseu, já que essa é a tônica do governador”, disparou Alberto Fraga. “Portanto, o governador não cuida da cidade, não tem gestão, é irresponsável. E o povo está sofrendo muito!”, concluiu o deputado.

“Inadmissível”
Ex-delegado da Polícia Civil, Laerte Bessa classificou o desastre como “inadmissível”. “Como nós vamos aceitar que isso aconteça na capital do Brasil? Cair uma pista inteira em cima da Galeria dos Estados, que hoje se resume no centro original de Brasília. Isso não aconteceu por acaso”, enfatizou. Ele lembrou que o Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva do Distrito Federal produziu relatório afirmando que o local do desabamento necessitava de reparos.

“Assim como o Tribunal de Contas alertou o governo de Brasília sobre esses problemas e para que fossem tomadas providências, principalmente com respeito às pontes em Brasília, pois é por onde passa a maior quantidade de carros. Hoje, os transeuntes estão correndo risco de morte! Graças a Deus, não aconteceu uma tragédia maior”, ressaltou Bessa. Ele listou as pontes do Bragueto, das Garças e JK como locais que precisam de reparos urgentes. “E o governador de Brasília não toma conhecimento disso. Aliás, ele toma conhecimento, mas não toma providências”, disparou.

Os integrantes da bancada federal do DF afirmaram ainda que têm tentando alertar o socialista sobre problemas afligindo a população nas áreas de segurança pública, saúde, educação e transporte, entre outros setores considerados prioritários, mas a interlocução entre eles e o Buriti não tem sido eficaz.