*
 

O acidente que causou o desabamento de viaduto no Eixão Sul poderia ter sido evitado. A Lei nº 5.825/2017, de autoria do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD), obriga o governo a fazer anualmente perícia técnica em pontes e viadutos integrantes do sistema viário do DF.

A proposta foi vetada pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) em 2015, mas, ao retornar para a Câmara Legislativa, acabou aprovada em plenário no ano passado. Mesmo assim, não emplacou, segundo o parlamentar.

Cristiano Araújo diz que se reuniu em abril de 2017 com o diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, a fim de discutir a vistoria e manutenção de pontes e viadutos. Durante o encontro, de acordo com o deputado, Menegotto informou que a Novacap elaboraria um estudo para levantar o custo dos reparos.

À época, o diretor da estatal antecipou ao distrital que as pontes JK e Honestino Guimarães iriam passar por um processo de licitação para sanar problemas existentes assim que o estudo fosse concluído. A Novacap alegou, porém, não ter recursos próprios para executar os trabalhos. Nesta terça-feira (6/2), Rollemberg admitiu que não houve reparo no viaduto que desabou.

“Esse acidente anunciado é um alerta para que o governo tenha mais cuidado e apreço pelas vidas de milhares de pessoas que transitam diariamente por esses locais, praticamente todos abandonados há décadas”, argumenta Cristiano. “O GDF precisa agir imediatamente”, cobra.

Em 2011, o então diretor de Urbanização da própria Novacap, Carlos Arthur Viveiros, morreu após ser atingido por uma pedra vinda do alto de uma ponte próxima ao ParkShopping.