Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Harry “machuca” a família real por querer vingança, explicam experts

A escritora Camilla Tominey ressaltou que o príncipe busca vingança e aproveita o espaço em entrevistas para criar muitas polêmicas

atualizado 26/05/2021 15:18

Príncipe HarrySamir Hussein/WireImage/Getty Images

Os especialistas reais estão ensandecidos com os últimos comentários de Harry a respeito da realeza britânica. Ao tomarem conhecimento das declarações do duque de Sussex, os experts se manifestaram na mídia e expuseram seus pontos de vista. Autora de biografias sobre a rainha Elizabeth II, princesa Diana e Kate Middleton, Camilla Tominey ressaltou que o príncipe busca vingança e aproveita o espaço das entrevistas para criar as polêmicas.

Ao jornal The Telegraph, a escritora destacou que Harry não aprendeu as lições de vida deixadas pela falecida mãe, a princesa Diana, ao expor roupa suja na televisão. A especialista afirmou que a família real tem ficado mais popular. O motivo? As alegações incendiárias do duque de Sussex. Na quinta-feira (20/5), foi ao ar a entrevista do príncipe ao The Me You Can’t See, programa sobre saúde mental comandado por Oprah Winfrey.

Na atração da Apple TV+, Harry abriu o jogo sobre traumas vividos desde a infância. Além de revelar que se envolveu com drogas e álcool para curar a morte da mãe, em 1997, ele queixou-se da criação fria e distante do pai, o príncipe Charles, e acusou a realeza de negligência total enquanto estava sendo perseguido pela mídia. Uma das falas mais impactantes do duque de Sussex foi sobre a descoberta dos pensamentos suicidas da mulher, Meghan Markle.

0

“Embora não haja dúvidas sobre as nobres intenções de Harry em querer aumentar a conscientização a respeito de saúde mental, não vamos nos enganar aqui, como Diana decidindo divulgar sua roupa suja na BBC. Este é um homem em busca de vingança”, escreveu Camilla Tominey ao The Telegraph. Ela completou: “Ao tentar falar sua verdade, ela está repetindo o erro de desperdiçar popularidade para anular o placar”.

Vale lembrar que em 1995 a princesa Diana concedeu uma entrevista explosiva ao programa Panorama, da BBC. Na semana passada, o juiz Lord Dyson concluiu que o jornalista Martin Bashir armou e pressionou a mãe de Harry e William para participar da atração de TV. Mais de 23 milhões de pessoas assistiram à edição. Após o bate-papo ser transmitido, Lady Di se divorciou formalmente do então marido, Charles.

Príncipe Harry
Príncipe Harry tem se envolvido em polêmicas

Diana morreu em um acidente de carro, em 1997, enquanto era seguida por repórteres. “Ao continuar a atiçar as chamas da publicidade com sua autopiedade e, às vezes, retórica rancorosa, Harry mostra que na verdade não aprendeu nada com a experiência da mãe”, defendeu a escritora de livros de integrantes da realeza. Em março, o príncipe e a mulher, Meghan, estremeceram a realeza na entrevista bombástica dada à Oprah. O casal acusou um parente de racismo e, novamente, o duque de Sussex criticou o pai.

Enquanto Camilla Tominey manifestou a opinião ao The Telegraph, o ex-mordomo da princesa Diana Paul Burrell elencou pontos do abismo entre a realeza e o casal Sussex à revista Closer. Na avaliação do ex-funcionário, Meghan é a única pessoa que pode impedir o marido de “machucar” a família real. Ele trabalhou com Lady Di por uma década e conheceu Harry, que à época tinha 3 anos.

À publicação Burrell descreveu que Harry está mudado: “Não o reconheço agora. Ele se tornou o centro de seu próprio mundo. Ele está machucando sua família e dizendo coisas das quais acho que realmente se arrependerá”. O ex-mordomo disse que o caçula do príncipe Charles está sob o efeito da mulher: “Ele foi cegado por Meghan, por sua beleza e por este mundo de Hollywood”.

Princesa Diana, Harry, William e príncipe Charles
Princesa Diana com os filhos, William e Harry, e o então marido, Charles

O ex-mordomo elogiou Meghan por incentivar o marido a buscar ajuda para tratar os problemas psicológicos, entretanto, Paul Burrell acredita que futuramente o peso das entrevistas “prejudiciais” irá recair sob Harry. “Meghan o encorajou a fazer terapia e mudar sua maneira de pensar, mas acho que ele ficará quebrado quando tudo isso parar e perceber o que fez”. Pais de Archie, de 2 anos, os duques de Sussex estão à espera do nascimento da filha.

O casal Sussex renunciou aos cargos no alto escalão da realeza em 2020. Após a abdicação, Meghan e Harry decidiram deixar o Reino Unido. Primeiramente, instalaram-se no Canadá e, em seguida, foram de vez para os Estados Unidos. A família vive em uma mansão milionária em Santa Bárbara, em Los Angeles. Em abril, o príncipe retornou ao país de origem para participar do funeral do avô paterno, Philip. A volta foi marcada por tensões familiares, segundo publicou a mídia.

Meghan Markle, príncipe Harry e Archie
Harry contou, novamente à Oprah, motivações para sua decisão de deixar a realeza
Mais polêmica

Antes de romper com a família real, Harry e Meghan orquestravam a fundação filantrópica Sussex Royal. Em julho, a Republic denunciou o casal, além da instituição social deles e dos duques de Cambridge, príncipe William e Kate Middleton. Na ocasião, alegaram “utilização inadequada dos fundos de caridade, conflitos de interesse e falta de independência”.

Na terça-feira (25/5), a Comissão de Caridade inocentou a Sussex Royal de transferir ilegalmente quase 300 mil libras, o equivalente a R$ 2,2 milhões. O órgão regulamentador concluiu que todas as movimentações financeiras eram lícitas, mas também verificou que houve erros na hora de documentar de forma adequada as despesas legais e administrativas. Os curadores da instituição explicaram que a decisão de encerrar as funções sob circunstâncias difíceis e inesperadas atrapalhou o trabalho.

Príncipe Charles, William, Kate Middleton, Meghan Markle e Harry
Príncipe Charles, William, Kate Middleton, Meghan Markle e Harry

Depois de renunciarem aos ofícios seniores na realeza, os duques de Sussex precisaram finalizar o trabalho com a instituição filantrópica um ano após ter sido fundada. Ao saber da decisão, um porta-voz de Meghan e Harry emitiu o seguinte comunicado: “Estamos satisfeitos que a Comissão de Caridade tenha confirmado o que sabíamos desde o início: a MWX Foundation, anteriormente Sussex Royal, cumpriu totalmente com a lei de caridade do Reino Unido em seu tratamento e transferência de fundos e subsídios”.

Diante do resultado das apurações, um colaborador da Republic afirmou ter errado em não contatar diretamente os responsáveis pelas fundações envolvidas, a Sussex Royal e a Willian and Kate’s Royal Foundation. “Pedimos desculpas sem reservas às instituições de caridade e, pessoalmente ao duque de Sussex, por nossas ações e os danos públicos que foram causados como resultado das reivindicações falsas amplamente divulgadas.”

Príncipe Harry
Príncipe Harry no funeral do avô Philip, em abril

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias