O que é libido? Respondemos a dúvida mais pesquisada em 2019

Não sabe o que é? Quer saber como aumentar? O Metrópoles responde todas as suas dúvidas

atualizado 18/12/2019 18:30

“Oi, razão da minha libido!”. Nesta quarta-feira (11/12/2019), o Google divulgou os termos mais buscados no Brasil em 2019, aqueles que geraram tanta curiosidade nas pessoas que elas precisaram digitar “o que é”.

Sem nenhuma surpresa, no topo da lista figuram algumas das maiores polêmicas que aconteceram durante este ano. Entre elas, o episódio no qual Jair Bolsonaro foi ao Twitter perguntar o significado de “Golden Shower”, além do lançamento da versão brasileira de “Shallow”, interpretada por Paula Fernandes e Luan Santana.

No entanto, a campeã de buscas foi a palavra “libido”. O motivo? O caso envolvendo o jogador Neymar Jr. e a modelo Najila Trindade.

No fim de maio, ela registrou um boletim de ocorrência acusando ele de estupro depois de encontrá-lo em Paris, na França. Após o documento vir à tona, o jogador foi ao Instagram explicar o ocorrido e dar a versão dele dos fatos, confirmando que houve o encontro, mas que o que aconteceu entre os dois foi consensual. Além disso, ele também divulgou prints com as conversas que teve com a modelo. “Oi, razão da minha libido”, dizia um dos trechos.

Foi o suficiente para o termo virar meme, letra de funk, aparecer em diversas piadas que circularam pelas redes sociais, e atiçar a curiosidade dos brasileiros.

Mas afinal, o que é libido?

Esta palavrinha se refere, em suma, ao desejo sexual que sentimos a partir de algum estímulo, seja visual, auditivo ou olfativo. Para a sexóloga Tâmara Dias, o aumento pela procura do assunto pode ser uma indicação de que as pessoas estão dando mais atenção aos seus desejos sexuais. “As pessoas estão se tocando mais, se conhecendo e buscando essa melhora na vida sexual”, afirma.

A libido não está atrelada apenas à questão hormonal — a testosterona é um dos hormônios que influenciam seu aumento e diminuição —, mas também à psicossocial, principalmente nas mulheres, como explica a ginecologista. “É algo que vai muito além: é uma energia psíquica que nos motiva a viver. Todo mundo tem ela, mesmo que não perceba”. 

Para ela, é importante cuidar da saúde para não “perder” essa energia. “Como é algo que nos move, não limitada apenas ao ato sexual, mas, também, a auto estima ou ao contato com outras pessoas, ela merece uma atenção a mais”. De acordo com a especialista, tudo o que interfere nos hormônios e na produção de testosterona pode influenciar diretamente a libido. “Alimentação e hábitos saudáveis são a chave para mantê-la ‘no lugar”, complementa. 

Últimas notícias