Para não dar ruim: o que não comer antes de transar

No Dia Mundial da Alimentação, especialista aponta alimentos que não devem ser consumidos antes de fazer sexo

Foto: Getty ImagesFoto: Getty Images

atualizado 16/10/2019 14:03

Já é sabido que diversos fatores externos interferem no desejo e desempenho sexual, como exercícios físicos, aspectos psicológicos e até mesmo fortalecimento da pélvis. Mas e a comida?

No Dia Mundial da Alimentação, celebrado neste 16 de outubro, é bom ficar atento ao que se come, já que uma série de opções pode afetar o rala e rola – principalmente para o lado negativo, porque, afinal, ninguém merece ter uma transa mais ou menos nem passar por uma situação constrangedora por causa de um lanche mal escolhido.

De acordo o nutricionista Daniel Novais, um dos principais vilões alimentares quando trata-se de sexo é a gordura. A justificativa? O excesso dela pode se acumular nas artérias e acabar diminuindo o fluxo sanguíneo, o que, no caso dos homens, dificulta ereções. “Se a alimentação for rica em gordura insaturada e trans, o prejuízo vem em médio ou longo prazo. É bom evitar comer muita fritura, por exemplo”, explica.

O açúcar também não é muito indicado, por ser tratar de um carboidrato que, se consumido em excesso, também favorece o acúmulo de gordura, especialmente em pessoas sedentárias. “Muito açúcar no sangue tende a reduzir o desejo sexual, comprometendo uma boa performance”, alerta.

E uma bebidinha?

Quem não gosta de um date com um delicioso jantar e várias taças de vinho para anteceder um sexo quente? No entanto, pode não ser uma boa ideia. Segundo o especialista, o consumo excessivo e em longo prazo de bebidas alcoólicas também está ligado a eventuais dificuldades de ereção. “A bebida alcoólica atua em partes do cérebro que estão associadas à excitação e ao prazer, sem contar que o álcool é um inibidor do sistema nervoso”, aponta Novais.

Se inibir a excitação não for motivo suficiente para cancelar os drinques pré-sexo, é bom lembrar que o álcool, na maioria dos casos, solta o intestino devido à aceleração que provoca no trato intestinal, podendo até causar diarreias.

O lembrete também se estende aos alimentos com mesmo efeito, como abacate, mamão, ameixa, oleaginosas e café. Para evitar constrangimentos, o melhor é deixar a guacamole para um encontro sem muitas expectativas posteriores.

SOBRE O AUTOR
Thamara Oliveira

Estudante do curso de jornalismo no Centro Universitário Iesb, já passou pela redação do site GPS|Lifetime, nas editorias de Lifestyle, Entretenimento, Variedades e Cotidiano, e por assessoria de imprensa, onde atendeu clientes de saúde, gastronomia e entretenimento.

Últimas notícias