Nutricionista Isabella Vorccaro lista alimentos que ajudam na produtividade

Assim como existem alimentos que aumentam a performance, outros fazem exatamente o contrário, ou seja, “roubam a energia”. Saiba tudo!

atualizado 23/10/2020 20:12

Nutricionista Isabella Vorccaro @isabellavorccaro/Reprodução/Instagram

Manter-se produtivo ao longo de todo o dia é uma tarefa complicada, pois exige a combinação de diversos fatores. Rotina, clima, descanso e estresse influenciam no percentual de energia do ser humano. Mas, um elemento em especial faz toda a diferença na disposição. Quem arriscou alimentação, acertou. Há comidas que possuem nutrientes específicos para que o corpo continue em atividade com vigor físico. Quem irá listar tintim por tintim os alimentos que dão um booster ao organismo é a nutricionista Isabella Vorccaro.

Com consultório em São Paulo, a especialista trabalha o método da nutrição holística, ou seja, encara o paciente como um ser humano de corpo, mente e alma. Quando uma pessoa a procura em busca de um tratamento, Isabella investiga a fundo as emoções, mas também segue a base funcional da nutrição clássica após analisar exames e bioquímicos. Em entrevista à coluna Claudia Meireles, ela descreve a metodologia como humanizada.

“O paciente quer emagrecer? Precisa ver como estão as emoções. Se desconta na comida, é necessário avaliar os motivos, como questão pessoal, familiar ou até espiritual. Temos de olhar o ser humano como um todo, não só oferecer uma dieta X. Tem de ver integralmente, por exemplo, estresse, baixo autoestima e como lida com a espiritualidade. Eu o enxergo holisticamente”, revela. De acordo com a nutricionista, o resultado de “como eu estou” reflete na produtividade no trabalho, em casa, nos estudos e em outras áreas da vida.

Isabella Vorccaro
Frutas colaboram no desempenho diário
Produtividade máxima

São “combustíveis imbatíveis” o café e o chá-verde. Ambos tem cafeína na composição, e ajudam a manter o foco e a concentração. Acordou desanimado e tem um dia pela frente para vencer? Aposte em alguma das bebidas. No entanto, outra opção é saborear banana ou frutas vermelhas no café da manhã, consideradas boas fontes de energia, conforme explica a nutricionista. Conhecida dos adeptos do universo fitness, a batata doce (carboidrato complexo) deve ser incluída em alguma das refeições.

Há proteínas essenciais que funcionam como um estímulo ao corpo: ovos e peixes. Já as oleaginosas, por exemplo, as castanhas contribuem na potencialização das substâncias anteriores, garante a especialista: “Podemos colocá-las no dia a dia para ajudar na formação das proteínas”. No quesito “gorduras boas”, Isabella orienta consumir abacate, azeite, linhaça e chocolate amargo. “Dão uma energia estável e mais saciedade”, sustenta. Vale adicionar nos alimentos a cúrcuma e a canela, especiarias anti-inflamatórias.

Assim como existem alimentos que aumentam a produtividade, outros fazem exatamente o contrário, ou seja, “roubam a energia”, segundo a profissional. Ela rotula como vilões da disposição os pães brancos refinados, por conta da farinha branca; açúcares; massas; junk food; e frituras. “Teremos muito mais um desgaste do nosso sistema para digerir isso do que uma vitalidade. Esses alimentos vão te deixar viciados e com a vontade de querer comê-los a todo instante. Dão prazer momentâneo”, ressalta.

Isabella Vorccaro
A especialista desenvolveu o método da nutrição holística
Hábitos

Além de optar pelos alimentos sugeridos, a nutricionista instrui seguir determinados hábitos a fim de manter-se produtivo. Primeiramente, criar uma rotina e fazer as refeições em horários regulares. A expert afirma que o organismo busca ao máximo respeitar o ritmo circadiano, por isso, quem é adepto do jejum deve tomar café da manhã sempre no mesmo horário.

Isabella Vorccaro recomenda, ainda, beber água, comer saudável, não consumir alimentos industrializados e fazer atividade física. Ela alerta sobre evitar longos períodos de jejum. Associadas e bem executadas, as medidas contribuem no nível de produtividade. Colaborador primordial do rendimento, o exercício físico impacta na disposição e energia devido à melhoria do fluxo sanguíneo para o coração e liberação de hormônios de bem-estar.

“Os treinos proporcionar a pessoa elevar a performance, concentração e sentir-se mais feliz com a liberação de endorfina e serotonina. Sem dúvidas, terá uma vida mais longeva, menos dor na coluna e osteoporose. A pessoa tende a ser bem disposta, literalmente”, justifica a especialista. Independentemente de querer ser ou não produtivo, os indivíduos devem desenvolver hábitos saudáveis durante o cotidiano, propõe Isabella.

Isabella Vorccaro
Ela listou alimentos que potencializam a produtividade

“Aos meus pacientes, sempre aconselho escolhas alimentares corretas. Outro ponto é trabalhar a mente, pois, dessa forma, conseguirá ser o melhor em todos os afazeres. Lembre-se: você é fruto das suas preferências, pensamentos, sentimentos e energia”, pondera a nutricionista.

Beabá das refeições

Na avaliação da profissional, o paciente, ao incluir esses alimentos nas refeições, conseguirá uma dieta deliciosa, além de ser rica em fitoquímicos. “Juntando, temos uma nutrição completa”. Abaixo, confira combinações preparadas por Isabella Vorccaro que visam dá um “gás” na produtividade.

Café da manhã

Café ou suco verde e proteínas, como ovos. Isabella aconselha tomar nas primeiras horas do dia o bulletproof coffee. A “bebida turbinada” foi tema da reportagem na coluna Guru do estilo de vida, Dave Asprey desenvolve café e dieta da longevidade.

Isabella Vorccaro
Que tal um chá verde durante a manhã?

Almoço

O combo de carboidrato de boa qualidade e uma raiz transforma-se no prato com batata doce, arroz integral e quinoa. Já a proteína pode ser tanto vegetal quanto animal, fica a cargo da pessoa escolher.

Sobremesa

De preferência a frutas ou um chocolate amargo. As frutas indicadas pela nutricionista são o abacaxi e mamão, por ajudarem na digestão, livrando a pessoa da sensação de inchaço.

Isabella Vorccaro
A nutricionista elencou alimentos vilões da performance

Lanche da tarde

Apostar na granola com frutas e uma proteína, no caso, o whey protein. Bolacha de arroz com húmus também está entre as sugestões. Já os famintos podem investir nas castanhas e nuts. A dupla ajuda a segurar a fome no período vespertino.

Jantar

A nutricionista recomenda “pegar” leve na última refeição do dia. Ela aconselha se servir de salada, sopa de legumes ou legumes assados e grelhados. “À noite, eu opto pela alimentação mais leve. Os antigos sempre falam da sopa e da canja por uma questão de digestibilidade”, esclarece. Omelete e peixe assado podem ser consumidos na refeição.

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias