6 dicas para uma rotina alimentar saudável durante a quarentena

Planejar as refeições e fazer melhores escolhas no mercado são hábitos que ajudam a evitar lanches calóricos no meio da tarde

atualizado 07/04/2020 7:44

iStock

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e governantes do mundo inteiro têm recomendado o distanciamento social como uma medida necessária para evitar o novo coronavírus. Isso implica ficar em casa, seja no home office ou apenas esperando a situação melhorar.

As pessoas estão se adaptando à nova rotina, tentando equilibrar produtividade, cuidados com a casa e a família e um estilo de vida saudável. A imunidade tem relação direta com a prevenção da Covid-19, por isso é preciso ficar atento aos hábitos alimentares durante o período.

“Uma boa imunidade ajuda a combater vírus, bactérias e infecções. A alimentação é fundamental para garantir essa capacidade do corpo de reagir. Quanto mais variada for a alimentação, com nutrientes e minerais, melhor será a imunidade”, garante a nutricionista Gabriella Ferrari.

Crie uma rotina
Estabeleça horários para as refeições. Fazer lanches fora do horário é um sinal de ansiedade e falta de autoconhecimento e, certamente, vai contribuir para o ganho de peso, segundo a nutricionista e coordenadora do Serviço de Nutrição do Grupo Santa, Amanda Brugger.

É comum beliscarmos alimentos crocantes, condimentados, calóricos e pequenos porque isso estimula o paladar e gera ainda mais vontade de comer. A nutricionista recomenda que esse ciclo seja quebrado resistindo às tentações da dispensa.

“Fora da rotina é um desafio para todos. Mesmo que haja ‘apetite’ fora de hora, seja firme em seu objetivo”, enfatiza. E quando bater a vontade de “assaltar a geladeira”, Amanda indica a ingestão de água e chás de gengibre, hortelã, camomila e erva-cidreira. “Vai ajudar você a se distrair”.

Prepare sua própria comida
Cozinhar diariamente é uma forma de garantir uma alimentação variada. Já para quem não gosta da atividade, preparar o alimento para a semana toda garante que a rotina saudável seja mantida.

“É completamente possível manter uma alimentação saudável sem ir ao mercado todos os dias. Com um alimento é possível fazer várias receitas diferentes”, sugere Gabriella Ferrari.

A nutricionista dá como exemplo a abobrinha. O ingrediente pode ser recheado com carne moída no forno, ser refogada ou virar um espaguete.

Planeje as refeições
Organize o que você vai comer ao longo do dia. “Se abrir a geladeira para pensar o que você vai comer, você acaba comendo algo mais calórico, como um doce, por exemplo”, exemplifica Gabriella.

Turbine sua alimentação
Peixes, cacau, leguminosas, folhosos verdes escuros, nozes e linhaça são alimentos ricos em triptofano e aumentam a sensação de bem estar.

Invista também em gorduras saudáveis: azeite, óleo de coco e de peixe e gema do ovo; nas fibras encontradas na aveia, semente de abóbora, levedo de cerveja e chia; e nas frutas cítricas como laranja, abacaxi, mexerica e morango.

Evite comprar besteiras
Compre o essencial para uma boa alimentação, afinal, tudo o que é estocado será consumido uma hora. “Se você não quer comer, não tenha em casa”, aconselha Gabriella. Invista em produtos naturais e evite as “calorias vazias” dos produtos industrializados.

Leve as crianças para a cozinha
Preparar a própria comida é um incentivo para as crianças provarem pratos diferentes. Invista um tempo maior na cozinha e interaja com as crianças. “Elas vão achar divertido e querer provar porque a comida terá um valor diferente”, sugere Gabriella.

Últimas notícias