Dia Internacional do Café é celebrado com premiação no Itamaraty

Além de ser uma paixão nacional, o grão é um dos principais produtos de exportação do país

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 03/10/2018 10:02

Para homenagear o Dia Internacional do Café, o Ministério das Relações Exteriores organizou, nessa segunda-feira (1º/10), no Palácio do Itamaraty, uma comemoração em reconhecimento aos melhores produtos produzidos em nosso país. O evento contou com a participação de embaixadores dos principais países compradores do grão nacional, além de autoridades do governo federal e representantes da cafeicultura brasileira.

Ricardo Silveira, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), anunciou os vencedores de quatro categorias: Gourmet, Extraforte, Superior e Tradicional. A premiação destaca a excelência dos cafés do Brasil e o reconhecimento das empresas que tiveram notas constantes durante o ano dentro de cada categoria.

“Senhores, eu acho que o Itamaraty tem tudo a ver com nosso café. Ele representa a sala de estar do Brasil e é perfeita para servir um cafezinho, então, eu agradeço imensamente por dar a nós da cadeia do café essa oportunidade.”, falou Silveira.

Durante o evento, foram servidos deliciosos cafés de diversos produtores nacionais, preparados nas formas de expresso e filtrado. Houve também uma apresentação de latte art.

A Premiação Melhores Cafés do Brasil é promovida pelo Departamento de Promoção Comercial e Investimentos em parceria com a Apex-Brasil, a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) e o Conselho Nacional do Café (CNC).

Hugo Barreto/Metrópoles

Maior produtor mundial de café, o Brasil colheu safra recorde em 2018: mais de 60 milhões de sacas do grão nas lavouras de todo o país. Desse total, 60% foram exportados. Cerca de 40% da produção são absorvidos pelo mercado interno, o que coloca o Brasil como segundo maior consumidor de café do planeta.

Confira os cliques: 

Hugo Barreto/Metrópoles
Ricardo Silveira

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Claudia Meireles e Alan Sellos

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Cíntia Matos

 

Hugo Barreto/Metrópoles

Hugo Barreto/Metrópoles
Nathan Herszkowicz

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Ricardo Silveira

 

Hugo Barreto/Metrópoles

Hugo Barreto/Metrópoles

Hugo Barreto/Metrópoles
Lúcio Dias

 

Hugo Barreto/Metrópoles
César Krug Ometto e Liana Baggio

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Mônica Pinto, Milaini Poli Silva e Aline Marotti

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Edvaldo Frasson, Wilson Kalil e Marco Antônio Campos

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Ivica Bocevski e Alain Brian Bergant

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Antônio Bernardini e Helio Ramos

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Celso Luís e Lucas Tadeu

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Nathan Herszkowicz e Aguinaldo José de Lima

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Elio Cruz de Brito e Antônio Tafuri

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Cristiane Zancanaro, Laudemir Müller e Cláudio Borges

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Lúcio Dias e Silvio Aparecido Alves

 

Hugo Barreto/Metrópoles
Danilo, Vanessa e Manuela Moreira com Danilo Moreira Filho

 

Hugo Barreto/Metrópoles

Hugo Barreto/Metrópoles
Thiago Sabino

 

SOBRE O AUTOR
Claudia Meireles

Acumula temporadas de estudos nos Estados Unidos, França e Inglaterra. Em Nova York, trabalhou no mercado de artes. Após uma década vivendo no Rio de Janeiro, onde atuou na Galeria Luciana Caravello, decidiu retornar a Brasília. Atualmente assina uma coluna social no portal Metrópoles.

Últimas notícias