Rolou na 5ª: Lula desafia Sergio Moro; Secom pega verba do Bolsa Família

Ex-presidente disse que não acredita na possibilidade de haver um golpe militar: "Seria uma burrice pela falta de clima na sociedade"

atualizado 04/06/2020 22:25

Rolou na quinta-feira (04/06): o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desafiou, em entrevista exclusiva ao Metrópoles, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro para um debate ao vivo. Segundo o ex-presidente, nessa oportunidade ele iria “desmascarar” o ex-juiz da Lava Jato.

“Eu toparia fazer um debate com o Moro ao vivo. Eu, sozinho, sem nenhum diploma universitário, contra o Moro e o [Deltan] Dallagnol. Se eu pudesse ter um tête-à-tête com eles, ao vivo… É como eu posso me defender”, disse o petista.

Além disso, o ex-presidente disse que não acredita na possibilidade de haver um golpe militar, sob comando do atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). Para ele, seria uma “burrice” pela falta de clima na sociedade.

E o secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, retirou R$ 83,9 milhões de um programa de combate à extrema pobreza e realocou o recurso na conta da comunicação institucional da Presidência da República, sob chefia da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

A “abertura do orçamento”, como a operação é chamada tecnicamente pelo governo, foi publicada nesta quinta-feira (04/06) no Diário Oficial da União (DOU).

O Ministério da Economia justificou que a operação ocorreu a pedido da Presidência da República e que “nenhum beneficiário do programa foi prejudicado”.

Leia mais desta quinta:

Últimas notícias