João de Deus e dois guias são denunciados por crimes sexuais

De acordo com o MPGO, crimes foram cometidos entre janeiro de 2009 e janeiro de 2011 contra duas mulheres

atualizado 13/01/2020 19:45

Filipe Cardoso/Metrópoles

O médium João de Deus, de 77 anos, teve a 12ª denúncia por crimes sexuais apresentada na tarde desta segunda-feira (13/01/2020). Além dele, dois guias que realizavam o transporte de fiéis para Abadiânia (GO) – e circulavam livremente pela Casa Dom Inácio de Loyola – foram incluídos.

Segundo o Ministério Público de Goiás (MPGO), a denúncia foi revertida ao Judiciário no último dia 26 de dezembro. O documento envolve duas vítimas, e os estupros de vulneráveis teriam sido cometidos entre janeiro de 2009 a janeiro de 2011.

João de Deus está preso desde 16 de dezembro de 2018 após diversas denúncias de crimes sexuais. De lá para cá, ele teve habeas corpus negados, uma fazenda invadida por integrantes do Movimento Sem Terra (MST) e Movimento Camponês Popular (MCP), abandono de advogados do caso e, até mesmo, duas condenações.

Leia mais no portal Mais Goiás, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias