Bombou na 5ª: Senado recebe Previdência, Eike é preso e Moro ataca OAB

O presidente Jair Bolsonaro recebeu no Palácio do Planalto a viúva de Ustra, Maria Joseíta, e voltou a chamá-lo de "herói nacional"

Roque de Sá/Agência SenadoRoque de Sá/Agência Senado

atualizado 08/08/2019 21:58

Nesta quinta-feira (08/08/2019), o Senado recebeu o texto da reforma da Previdência, aprovado nessa quarta-feira (07/08/2019), em dois turnos, pela Câmara dos Deputados. A proposta de emenda à Constituição (PEC) 06/2019 chegou às mãos do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), com R$ 933,5 bilhões de economia final e com a promessa de que a espinha dorsal dela será mantida.

Leia mais sobre o assunto:

Também nesta quinta, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, abra uma investigação contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, por suposto crime de calúnia. De acordo com o pedido de Moro, um crime foi cometido quando Santa Cruz disse que ele “banca o chefe de quadrilha” nas investigações sobre o hacker suspeito de invadir aplicativos de integrantes da Operação Lava Jato.

Veja mais notícias sobre Moro:

Ainda nesta quinta, em mais uma fase da Lava Jato, o empresário Eike Batista foi preso novamente pela Polícia Federal, no Rio de Janeiro. A PF chegou por volta das 6h na mansão onde ele mora, no Jardim Botânico. Eike foi condenado a 30 anos de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Por decisão do juiz Marcelo Bretas,ele  se tornou réu no mesmo processo em que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado a 22 anos e 8 meses de prisão.

Confira mais sobre o assunto:

Veja mais notícias desta quinta-feira:

 

Últimas notícias