Moro pede que Dodge investigue presidente da OAB por calúnia

O ministro da Justiça argumenta que Santa Cruz cometeu crime quando disse que ele “banca o chefe de quadrilha” sobre inquérito de hackers

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 08/08/2019 19:44

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu nesta quinta-feira (08/08/2019) que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, abra uma investigação contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, por suposto crime de calúnia. A informação é do jornal O Globo.

De acordo com o pedido de Moro, um crime foi cometido quando Santa Cruz disse que ele “banca o chefe de quadrilha” nas investigações sobre o hacker suspeito de invadir aplicativos de integrantes da Operação Lava Jato.

“Atribuir falsamente ao ministro da Justiça e Segurança Pública a condição de chefe de quadrilha configura em tese o crime de calúnia do art. 138 do Código Penal”, escreveu Moro na representação que enviou a Dodge.

Na manifestação, o ministro argumenta que caberá à Procuradoria-Geral apurar o caso e “solicitar as providências necessárias voltadas à responsabilização” do presidente da OAB.

Últimas notícias