Pedido de vista vai adiar julgamento de Bolsonaro e Mourão

Eles são acusados de abuso de poder econômico. Justiça Eleitoral sabe que chefes militares são contra eventual condenação dos dois

atualizado 25/10/2021 9:33

Bolsonaro e Mourão Orlando Brito

O Tribunal Superior Eleitoral começa a julgar a partir de amanhã duas ações que pedem a cassação da chapa Jair Bolsonaro-Hamilton Mourão por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação durante a campanha eleitoral de 2018.

É praticamente certo que um dos ministros do tribunal pedirá vista do processo. Assim, o julgamento só deverá ser concluído no próximo ano. Uso indevido dos meios de comunicação significa o disparo em massa de mensagens em aplicativos comerciais.

Os chefes militares advertiram os ministros: aceitam até mesmo a cassação de Bolsonaro por meio de um processo de impeachment no Congresso, mas jamais por um tribunal. Não engoliram que o Supremo Tribunal Federal tenha tornado Lula elegível outra vez.