Injeção promete emagrecimento rápido. Mas ela realmente funciona?

A liraglutida é um remédio e, como todos os outros, apresenta benefícios e efeitos adversos

atualizado 13/08/2021 11:00

Mulher emagrecerTim Platt/Getty Images

Depois da fase das dietas da moda, outra novidade batalha pelo protagonismo quando o assunto é emagrecimento: a injeção de uma substância conhecida como liraglutida, princípio ativo de alguns medicamentos. Com a popularidade em alta, o recurso levantou a dúvida entre quem quer perder ou manter o peso, mas com saúde. Será que ele realmente funciona?

A ideia central é promover o controle da glicemia. Entre as reações, ocorre a diminuição do apetite, a depender da dose. Vale destacar que o uso é autorizado pela Anvisa, com intuito de tratar e controlar a obesidade.

É importante destacar que a liraglutida é um remédio e, como todos os outros, apresenta benefícios e efeitos adversos. Por isso, não é indicada para qualquer pessoa, sobretudo quem precisa se despedir de apenas alguns quilinhos na balança.

Se o objetivo é uma perda de peso moderada, ela não se mostra interessante.

De acordo com fontes da Sociedade Brasileira de Diabetes, a indicação mais adequada para essa medicação seria para indivíduos que sofrem de hiperglicemia advinda da diabetes do tipo 2, que podem ter obesidade. Nesse caso, a liraglutida seria um excelente recurso para o controle da glicemia e, além disso, dar um ‘boost” na perda de peso.

As justificativas do uso dessa medicação devem ser contundentes e o investimento numa orientação médica é extremamente importante. Por se tratar de um remédio, sua indicação precisa estar bem alinhada ao tratamento, de maneira que não haja prejuízos ao bem-estar.

(*) Thaiz Brito é nutricionista pós-graduanda em Nutrição Esportiva Clínica

Mais lidas
Últimas notícias