Está sempre cansado? Entenda as razões para a fadiga e como combatê-la

Fatores como alimentação e até a existência de doenças que você desconhece podem estar por trás dessa aparente “preguiça eterna”

atualizado 23/07/2021 17:44

notebook home officePexels/Reprodução

Você costuma bocejar várias vezes ao longo do dia, não tem vontade de fazer nada, sente sua energia esvair e costumeiramente reclama que gostaria de estar na cama dormindo? Esses são sinais claros de fadiga, algo que nem sempre está ligado a poucas horas de sono.

Geralmente, as pessoas se sentem dessa forma por não descansar o suficiente. Mas, além desse motivo, fatores como alimentação e até a existência de doenças que você desconhece podem estar por trás dessa aparente “preguiça eterna”.

Veja, abaixo, as razões mais comuns para a fadiga e, principalmente, como combatê-la.

Ajuste sua dieta

Cuidar da alimentação é uma das formas mais eficientes de dar um boost de energia no corpo. Certifique-se que você está comendo de forma equilibrada e tomando bastante água ao longo do dia.

“Quando você não bebe água suficiente, seu corpo perde líquido, o que diminui o volume sanguíneo. Isso coloca uma pressão extra no coração para fornecer oxigênio e nutrientes aos músculos e órgãos”, ensinou Ben Smarr, professor assistente de bioengenharia e ciência de dados da Universidade da Califórnia em San Diego, ao portal Insider.

Cuidado, também, com dietas muito restritivas. Por diminuírem o metabolismo, elas podem gerar essa sensação de cansaço constante.

0

Não deixe de comer proteínas. Sem elas, o corpo dificilmente constrói músculos como deveria.

Um estudo de 2017 descobriu que adultos mais velhos que não consumiam quantidades adequadas de proteína tinham quase o dobro de probabilidade de ter dificuldade em subir escadas ou andar.

Fuja de carboidratos simples, como pão, macarrão e arroz, caso esteja se sentindo mais “lento”. A digestão desses alimentos é complexa. Seu corpo libera insulina para reduzir os níveis de açúcar no sangue quando você ingere carboidratos refinados. Essa liberação de insulina causa uma queda repentina no açúcar no sangue, o que pode fazer você se perceber mais cansado.

Movimente-se

Por mais que soe paradoxal, praticar algum tipo de atividade física pode afastar bastante esse desejo de não fazer nada.

Um estudo descobriu que exercícios de baixa intensidade, como caminhar, reduziram os sintomas de fadiga em 65% em pessoas sedentárias. Segundo Smarr, não faz tanta diferença a duração, desde que você o faça com consistência, prestando bastante atenção aos movimentos e elevando a frequência cardíaca (claro, de uma maneira segura).

“Mesmo o ato de ficar em pé por alguns minutos após a refeição reduz radicalmente a quantidade de tempo que o açúcar no sangue permanece no sangue”, diz o PhD.

E faça um check-up

Algumas condições médicas podem gerar a fadiga extrema e uma sonolência que não passa. São elas:

Gravidez
Mudanças hormonais durante a gravidez, principalmente níveis elevados de progesterona, podem deixá-la com sono.

Anemia
Sem hemoglobina suficiente no sangue, seus músculos e órgãos não recebem níveis adequados de oxigênio, o que os priva de energia e faz você se sentir cansado.

Apneia do sono
Pessoas com apneia do sono acordam frequentemente à noite porque estão lutando para respirar, levando a um sono de baixa qualidade e sonolência diurna.

Problemas de tireoide
Tanto a tireoide hipoativa quanto a hiperativa podem afetar a qualidade do sono e contribuir para a sensação de fadiga, comenta David Cutler, médico americano, também ao Insider.

Diabetes
Se o açúcar no sangue estiver alto, você precisará urinar com frequência, o que pode dificultar o sono. A fadiga também é um sintoma comum de níveis elevados de açúcar no sangue.

Independentemente de qual seja o seu caso, procure um médico para te orientar de forma individualizada.

Últimas notícias