Emagrecimento e melhora do sono: conheça os benefícios de ficar 30 dias sem álcool

Especialistas fizeram uma pesquisa com pessoas que passaram um mês sem beber, e os resultados foram impressionantes

atualizado 04/10/2021 11:38

homem tequila bebida alcoólica álcooliStock

Uma pesquisa realizada com britânicos mostrou que ficar um mês sem ingerir álcool pode trazer diversos benefícios ao organismo. Com o aumento do consumo durante a pandemia de Covid-19, a diretora médica do provedor de saúde digital Livi, Harriet Bradley, relatou os efeitos dessa abstinência semana após semana.

0

Em entrevista ao Daily Mail, a especialista conta que esse período pode ser suficiente para que o fígado se recupere, para que ocorra a perda de peso e, ainda, que aconteça uma baixa da pressão arterial.

“Embora possa parecer uma ‘solução rápida’, o álcool, muitas vezes, acaba tornando-se um problema muito pior devido ao seu efeito no cérebro. Ele pode prejudicar o lobo frontal, afetar seus neurotransmissores e criar um desequilíbrio de dopamina, que pode resultar em ansiedade, depressão, perda de memória e incapacidade de pensar racionalmente”, pontua Lou Sommereux, diretor Clínico da Cosmex Clinic.

Mas, há esperança! Sommereux explica que “se você desistir do álcool, começará a ver mudanças muito positivas dentro de semanas, à medida que seu cérebro se cura e seus níveis químicos se regulam”. Confira quais são as mudanças que acontecem:

Primeira semana

Na primeira semana sem álcool, além de uma nítida melhora do sono e da concentração, o corpo também fica mais hidratado. “O álcool é diurético, o que significa que se você não beber bastante água, pode ficar desidratado rapidamente. Isso ocorre porque ele faz com que seu corpo remova fluidos do sangue através do sistema renal a uma taxa muito mais rápida do que outros líquidos”, detalha Bradley.

Segunda semana

O principal benefício observado nessa etapa é a melhora do refluxo ácido. Isso acontece porque a produção de ácido estomacal pode aumentar frequentemente quando você consome álcool, além de, às vezes, impedir sua capacidade de se livrar das bactérias. “Isso pode causar danos ao revestimento do estômago, levando a complicações de refluxo prejudiciais, como a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)”, disse a médica ao Daily Mail. 

Terceira semana

Com cerca de 21 dias sem beber, é possível ver a perda de algumas medidas. “O álcool contém muitas calorias. Uma taça de vinho padrão de 175ml contém 133 calorias, enquanto meio litro de cerveja apresenta 239 calorias – quase o mesmo que uma barra de chocolate”, ressalta a médica.

Além disso, nesse período, é possível observar uma melhora do humor e uma reversão dos danos que o álcool causa do fígado. “Essa pausa reduz os depósitos de gordura. A ingestão excessiva de álcool a longo prazo pode levar à cirrose hepática, uma condição com risco de vida em que o dano não é reversível”, pontua Bradley.

Quarta semana

Nessa fase do jejum de álcool, é possível observar a baixa da pressão sanguínea e uma pele mais brilhante e jovem. “Ao baixar a pressão arterial, você pode reduzir o risco de desenvolver doenças graves, como ataques cardíacos e derrames, que em alguns casos são causados ​​pela pressão alta”, explica a médica.

Quer ficar por dentro das novidades de astrologia, moda, beleza, bem-estar e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesastrologia

Últimas notícias