Três princípios simples para os pais prevenirem a obesidade infantil

Nutricionista indica regras de alimentação que os pais devem seguir para evitar o sobrepeso das crianças

iStockiStock

atualizado 25/07/2019 11:23

Hábitos alimentares ruins na infância são a principal causa de crianças obesas. Atualmente, no Brasil, 33% dos meninos e meninas de 5 a 9 anos estão acima do peso e 15% são considerados obesos. Os dados são alarmantes, mas dicas simples com pequenas mudanças na alimentação do dia a dia podem ajudar a reverter esse quadro.

Informações do Ministério da Saúde apontam que uma criança obesa tem 80% de chance de se tornar um adulto obeso. A condição está associada a nada menos que 26 doenças crônicas, incluindo pressão alta e diabetes tipo 2.

Segundo a professora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e nutricionista Nathércia Percegoni, o ideal é prevenir o quanto antes para evitar que se estenda na adolescência e, posteriormente, na vida adulta.

Na alimentação das crianças, os pais devem estar atentos a três princípios simples:

  • Menos industrializados, mais comida de verdade. O ideal é manter um cardápio variado e saudável em casa, além de alimentos e produtos práticos na geladeira ou despensa. As crianças prezam pela praticidade quando podem escolher.
  • Consumir alimentos que sejam fontes de resveratrol. Estudos mostram que o resveratrol pode alterar uma programação metabólica. Segundo a nutricionista, a longo prazo produtos como suco de uva integral e orgânico ajudam. “É claro que ele é de alto índice glicêmico e rico em calorias, mas é possível associá-lo a alimentos com fibras, por exemplo, e inclui-lo na rotina da criança”, explica.
  • Avaliar os rótulos dos produtos no mercado. Alimentos com xarope de glicose, glutamato monossódico, maltodextrina e xarope de frutose devem ser evitados. A maioria dos produtos industrializados tem esses e outros ingredientes artificiais que colaboram para o ganho de peso.

Últimas notícias