Pode hambúrguer na dieta? Veja como deixar a escolha mais saudável

O sanduíche está na lista das junk foods, mas é possível consumi-lo sem culpa com algumas trocas de ingredientes

atualizado 18/07/2019 5:42

Eaters Collective, Unsplash

O hambúrguer é certamente uma das junk foods mais consumidas na atualidade, e não é de hoje que essa iguaria caiu no gosto do povo. Os primeiros registros da combinação pão com carne nesse formato são de 1836. Queridíssimo e com espaço reservado em cardápios do mundo todo, ele costuma ser supercalórico. No entanto, se você não dispensa o famoso pão com carne (e queijo), há maneiras de consumi-lo de forma saudável.

Segundo a nutricionista Bruna Freyre, é possível incluir o hambúrguer na dieta. O segredo para fazer isso está na escolha dos ingredientes. Se o sanduíche for feito em casa, melhor ainda. O controle sobre o que entra no prato aumenta. “De complemento, a pessoa pode adicionar uma gordura boa, como azeite, e usar folhas e tomate de recheio”, indica. Se a opção foi ir a uma lanchonete, a recomendação é perguntar sobre a qualidade da carne e a forma de preparo. O ideal é que a proteína seja preparada em uma grelha ou churrasqueira, sem a utilização de óleo.

Para pessoas em dietas de baixo consumo de carboidratos, Bruna sugere substituir o pão por alface ou ovos. Isso, inclusive, reduz o índice glicêmico da refeição. “Muitas vezes, a graça do hambúrguer está no ato de comer com as mãos”, diz. Contudo, caso a pessoa opte pelo tradicional hambúrguer com pão, a profissional aconselha pães de melhor qualidade, que sejam sem glúten ou de fermentação natural. “Quanto mais caseiro, melhor”, sugere.

Por fim, se você é fã de queijo e não tem restrições alimentares, a nutricionista recomenda os tipos curados. “É preciso se preocupar com a qualidade de todos os ingredientes. Isso ajuda bastante na hora de comer”, finaliza.

Últimas notícias