Queijo na dieta? Saiba quais são os mais indicados

O alimento dá sensação de saciedade e ajuda a regular a flora intestinal, mas, dependendo do tipo, pode ser muito gorduroso e calórico

jantroyka,Istockjantroyka,Istock

atualizado 04/03/2019 21:00

O queijo é uma ótima fonte de probióticos, bactérias boas que ajudam a regular a flora intestinal, combatendo problemas como prisão de ventre, excesso de gases e diarreia. O alimento também contém proteínas, cálcio e vitamina B12.

Além disso, o butirato, uma substância que se forma no intestino após a fermentação do queijo, pode aumentar o metabolismo. Por ter alto índice de proteína, o queijo propicia sensação de saciedade. O alimento, no entanto, é gorduroso. Daí surge a dúvida: pode ser consumido por quem está querendo perder peso?

Depende de qual queijo e de quanto será consumido. “Todo alimento tem que ser analisado de forma individualizada. Não só o seu consumo, mas também a quantidade”, afirma a nutricionista Luiza Midlej. Os queijos mais claros, como cottage, ricota, requeijão light, minas frescal, são menos calóricos. Já os amarelos são mais calóricos, têm maiores teores de gordura e de sódio. Uma boa dica é prestar atenção aos rótulos no supermercado para conferir o número de calorias.

E, mesmo que a opção seja pelos menos calóricos, não vale abusar. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é ingerir um litro de leite diariamente, o que corresponde a 1.000 mg de cálcio. Essa relação em queijo significa ingerir 100 g dos tipos com menos gordura e sódio, o que equivale a mais ou menos duas fatias de queijo ricota, a duas fatias e meia de queijo minas frescal ou a cerca de três fatias de queijo prato.

A nutricionista Luiza Midlej lembra que, para que os objetivos sejam alcançados, a dieta deve ser individual e respeitar os objetivos e especificidades de cada organismo.

(Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias