Pacientes que perdem olfato por Covid-19 podem não voltar a sentir cheiros

Estudo brasileiro acompanhou mais de 650 pessoas que tiveram sintoma. Dois meses depois, cerca de 5% ainda não tinham recuperado capacidade

atualizado 04/08/2020 14:09

covid-19 ilustraçãoArte/Metrópoles

O sintoma mais comum do coronavírus, a perda de olfato e paladar, pode ser permanente para alguns pacientes, sugere um estudo brasileiro. O fenômeno é conhecido como anosmia.

Pesquisadores do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP entrevistaram 650 pacientes infectados, que são acompanhados desde abril. Cerca de 80% relataram ter tido perda parcial ou total do olfato e 76% afirmaram ter perdido também o paladar (sintoma que está relacionado à anosmia).

Dois meses e meio depois do primeiro encontro, os cientistas reencontraram 140 participantes que tiveram perda de olfato. Mais de 95% deles disseram ter recuperado os sentidos, mas 5% seguiram com a alteração. Os resultados da pesquisa ainda precisam ser revisados pela comunidade científica antes de serem validados.

Para evitar problemas em longo prazo, a indicação é procurar ajuda médica assim que os primeiros sintomas aparecerem. Há alguns tratamentos que aceleram a recuperação e até trazem os sentidos de volta – a chave é a atenção precoce.

0

Últimas notícias