Mito ou verdade: a cranberry é capaz de combater infecções urinárias?

O consumo da fruta costuma ser recomendado nos consultórios para evitar a proliferação de bactérias, mas não há comprovação científica sobre a eficácia

Louis Hansel/UnsplashLouis Hansel/Unsplash

atualizado 05/06/2019 19:05

A cranberry é uma fruta muito comum nos Estados Unidos. Ela possui antocianidinas, flavonoides, proantocianidinas, taninos condensados e ácidos fenólicos em sua composição. Esses elementos evitariam a proliferação de bactérias responsáveis por infecções urinárias e, por isso, há cerca de 20 anos, o consumo da fruta é indicado para pacientes que sofrem do problema com recorrência.
O interessante é que, até aqui, não há comprovação científica sobre a eficácia da recomendação.

Em 2018, o Instituto Nacional de Saúde e Excelência em Cuidados (Nice, na sigla em inglês), braço do Departamento de Saúde do governo britânico, publicou diretrizes afirmando não haver provas de que o suco de cranberry funciona para prevenir ou tratar infecções urinárias.

Segundo Elber Rocha, nefrologista do Hospital Santa Lúcia, em Brasília, há uma controvérsia em relação às pesquisas sobre o assunto. “Há estudos na literatura médica que relatam benefícios, estes são de pequena escala, e há um grande estudo da New England Journal of Medicine mostrando que não há benefícios”, afirma.

O especialista ressalta, no entanto, que não há contraindicações. “No dia a dia, o que percebo no consultório é que existem pacientes com histórico de infecção urinária que se beneficiam do consumo do suco, da fruta ou de cápsulas. É uma medida que indico apenas quando as outras alternativas falharam”, argumenta o médico.

Entre as medidas preventivas para tratar infecções urinárias estão beber mais água ao longo do dia, evitar longos períodos de bexiga cheia, usar roupas íntimas de algodão e não usar produtos químicos na região genital.

Últimas notícias