Esperança: EUA aprovam tratamento contra malária para combater coronavírus

Pesquisadores franceses publicaram a pesquisa nesta quinta-feira (19/03). Governo americano quer prescrição do remédio

atualizado 19/03/2020 17:58

O presidente americano Donald Trump afirmou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (19/03), que um medicamento usado há anos para tratar malária é a aposta do governo dos Estados Unidos contra o coronavírus. A hidroxicloriquina apresentou bons resultados em alguns estudos, inclusive um feito por pesquisadores franceses.

O estudo francês foi feito por cientistas da Universidade Aix Marseille, Universidade Côte d’Azur e Centre Hospitalier Universitaire de Nice. Receberam o medicamento seis pacientes assintomáticos, 22 com sintomas de trato respiratório superior e oito com sinais no trato respiratório inferior. Todos tomaram 600 mg do medicamento diariamente, por 10 dias.

Entre os casos, 20 mostraram uma diminuição significativa na carga viral comparada a pessoas que não tomaram remédio algum. O medicamento foi ainda mais eficaz quando o princípio ativo azithromycina foi incluído.

Outro estudo clínico com mais 1,5 mil pessoas liderado pela Universidade de Minnessota está começando nos Estados Unidos.

Stephen Hahn, membro do FDA, a Agência de Vigilância Sanitária americana, afirmou que a droga já está em testes para avaliar as doses que realmente são eficazes contra o coronavírus. O medicamento deve ser aprovado pelo órgão nos próximos dias. Segundo Trump, qualquer americano poderá comprar o remédio.

A hidroxicloroquina é usada no tratamento de reumatismo, doenças de pele e em pacientes com crise aguda proveniente de infecção por malária. Ele está disponível no Brasil, mas não é liberado para tratar o coronavírus.

Últimas notícias