Coronavírus: Europa é o novo epicentro da pandemia, diz OMS

Segundo o secretário-geral da Organização, há mais casos confirmados na Europa do que na China

atualizado 16/03/2020 12:47

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou, nesta sexta-feira (13/03), que a Europa é o novo epicentro da pandemia do coronavírus, com mais casos registrados por dia do que a China. De acordo com o secretário-geral da entidade, Tedros Adhanom, o continente tem mais vítimas hoje que o resto do mundo somado.

Para conter a proliferação da doença, a organização anunciou a criação de um fundo para auxiliar os governantes dos países atingidos. A entidade prevê que serão necessários mais de US$ 7,5 bilhões para evitar o aumento do surto até o fim do ano.

A expectativa é que doadores privados possam ajudar na obtenção dos recursos. No início do ano, a OMS disse que seria necessário arrecadar US$ 700 milhões para evitar o avanço da doença até abril. Com os novos casos, porém, a avaliação foi refeita.

Segundo o operador de emergência da OMS, Michael Ryan, as autoridades devem se mobilizar para evitar o crescimento da doença, cancelando eventos com aglomeração de pessoas. Ele alerta, porém, que não há a necessidade de restrição de viagens.

“Cada país é soberano e deve decidir o que fazer. Mas uma medida ampla de restringir viagens não vai funcionar”, disse. O operador se disse favorável a medidas de distanciamento social. “Mas isso não vai parar a pandemia. Não é uma panaceia”, argumentou.

Até o momento, 123 países foram afetados pela doença e mais de 5 mil mortes já foram registradas por todo o mundo.

Últimas notícias