O novo coronavírus (covid-19) tem cura?

Busca pela cura para o coronavírus passa por desenvolvimento de uma vacina ou de testes para avaliar a efetividade de remédios já existente

atualizado 16/03/2020 10:56

O estado de emergência global declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por conta do coronavírus (covid-19) evidenciou os esforços para impedir que a epidemia vire uma pandemia. No entanto, muitos se questionam: caso o paciente já esteja infectado pela doença, existe cura para o coronavírus?

Como o surto global é muito recente, os focos das pesquisas de cura do coronavírus estão divididos em dois blocos. O primeiro avalia se medicamentos já existentes são efetivos no tratamento da doença; outro passa pelo desenvolvimento de vacinas que possam prevenir a infecção pela doença.

De acordo com a OMS, “até o momento, não há vacina ou remédio antiviral específico para tratamento ou cura do coronavírus. Entretanto, as pessoas afetadas deveriam receber cuidado para aliviar os sintomas”. Segundo a organização, a maioria dos pacientes se recupera graças a tratamentos de apoio.

A busca por vacinas, no entanto, está acontecendo em diversos laboratórios pelo mundo, em um esforço coordenado pela OMS. O primeiro passo para tornar a vacina possível foi a liberação por parte da China do código genético da doença.

De acordo com levantamento da revista Nature, apenas no país de origem da doença existem mais de 80 estudos clínicos pendentes ou em andamento para chegar a uma cura.  De acordo com a OMS, já será possível testar a efetividade de algumas das drogas testadas na primeira quinzena de março.

Antibióticos funcionam?

O uso de antibióticos não é uma cura para o coronavírus, como fica bem claro na página oficial da OMS. ” Antibióticos não funcionam contra vírus. Eles são eficazes apenas em infecções bacterianas”, diz a entidade em uma série de perguntas e respostas publicada no site em inglês.

Em oficina sobre o coronavírus realizada para jornalistas na semana passada, o vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Estevão Portela Nunes, explicou que os antibióticos servem apenas nos casos em que o paciente com coronavírus também é vítima de uma infecção bacteriana.

“Tratar com antibiótico é no caso de super infecção bacteriana. Ele vai ser usado a maior parte das vezes pra isso, não deixar passar nenhuma complicação”, apontou. Assim, o medicamento é uma cura para essa infecção e não para o coronavírus.

Confira os sintomas da doença:

 

Últimas notícias