Em Bali, estrangeiros que não usam máscara são forçados a fazer flexões

Quem está sem máscara precisa fazer 50 flexões e, se o item está mal colocado, com o nariz para fora, 15 repetições

atualizado 20/01/2021 14:22

Bady Abbas/Unsplash

Uma iniciativa inusitada foi criada pelas autoridades da ilha de Bali, na Indonésia, para reforçar a necessidade do uso de máscara a fim de evitar a transmissão do coronavírus. Estrangeiros que não usam o item de proteção, ou o colocam de maneira errada, precisam “pagar” flexões de braço.

Segundo a entrevista de um agente de segurança à AFP, a maioria das pessoas flagrada sem o item de proteção diz que não sabia da regulamentação. Outros argumentos comuns são que se esqueceram, que as máscaras molharam ou foram danificadas.

A punição oficial é de 100 mil rúpias, algo em torno de R$ 37. Mais de 70 pessoas já tiveram de pagar a multa, aqueles que informam estar sem recursos são encaminhados para as flexões. Pessoas sem máscara precisam fazer 50 repetições e quem usa o item de forma errada, com o nariz para fora, por exemplo, deve cumprir 15.

A ilha está fechada para estrangeiros desde abril de 2020 e foi bastante afetada pela pandemia. Porém, há pessoas de outros países que moram em Bali ou chegam de outras nações do Sudeste Asiático.

0

Mais lidas
Últimas notícias