Brasileiros comprovam que Covid-19 causa microtrombose em pacientes graves

Estudo foi feito em Ribeirão Preto, e identificou os coágulos microscópicos em 11 de 13 pacientes hospitalizados

atualizado 14/07/2020 20:20

microtrombos covid-19FMRP-USP/Reprodução

Em mais uma comprovação de que o coronavírus tem ação na coagulação sanguínea, pesquisadores da USP em Ribeirão Preto conseguiram registrar, pela primeira vez, microtrombos em pacientes graves com Covid-19. Foram analisados 13 pacientes internados em quadro severo da doença — destes, 11 apresentaram os pequenos coágulos nos vasinhos localizados debaixo da língua.

A presença de trombos em pessoas com coronavírus não é novidade, porém, nesta semana, este é o segundo estudo a encontrar os coágulos também em veias menores e o primeiro a registrá-los em pacientes vivos. De acordo com a pesquisa, áreas como rins, fígado e cérebro, além de órgãos muito vascularizados, também podem ser afetados negativamente pelos trombos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Cientistas flagram consequência do coronavírus na circulação sanguínea. Trombos (coágulos) se formam em vasos de diversos órgãos. O vídeo mostra isso acontecendo na circulação abaixo da língua. Estudo de pesquisadores da USP em Ribeirão Preto avaliou a microcirculação sublingual de 13 pacientes com COVID-19 na UTI e encontrou alterações de “micro-trombose” em 11 deles já no primeiro dia da hospitalização. Essa alteração na circulação não é algo novo e tem sido relatada em doentes na UTI, particularmente se estiverem em estado de choque. O que há de novidade é que os doentes apresentaram estas alterações já no começo da internação. A trombose, seja na microcirculacão, seja em vasos sanguíneos maiores, é uma complicação grave que pode levar à morte, por exemplo, por infarto cardíaco ou pulmonar, quando a circulação dos órgãos fica bloqueada pelo coágulo. Texto com informações do artigo e de Otavio Ranzani Artigo preprint disponível no repositório MedRvix sob o título “In vivo demonstration of microvascular thrombosis in severe Covid-19”. Autores: Douglas Alexandre Espirito Santo, Anna Cristina Bertoldi Lemos, Carlos Henrique Miranda

Uma publicação compartilhada por Ciência USP (@cienciausp) em

“Nossa investigação demonstrou trombos na microcirculação desde o início da hospitalização. Esse achado reforça que a trombose microvascular é uma característica da Covid-19”, escrevem os pesquisadores no estudo, que ainda não foi revisado pela comunidade científica.

0

Últimas notícias