Biotipos corporais: genética pode alterar resultados de treino e dieta

Tendência para engordar, emagrecer ou ganhar músculos realmente existe. Educador físico explica o motivo

atualizado 12/01/2022 13:17

Mulher jovem fazendo flexão em casaSrdjanPav/Getty Images

Os biotipos corporais são nada mais do que um termo criado para definir os três principais físicos humanos. São eles: ectomorfo, endomorfo e mesomorfo. Eles são classificados através de heranças genéticas e não podem ser alterados. Por isso, a interferência dessa característica nos resultados de treino e dieta é inevitável.

Isso significa que um determinado estilo de treino e uma estratégia nutricional podem gerar resultados diferentes, dependendo dos biotipos corporais em que são aplicados. Ou seja, se você, por exemplo, é um ectomorfo que está com uma barriguinha a mais e quer emagrecer, o seu plano alimentar e metabólico, não necessariamente, vai funcionar para um endomorfo. E vice-versa.

Dessa maneira, fica claro que entender melhor sobre os biotipos corporais e qual é a característica predominante no seu organismo é fundamental para ter bons resultados na vida fitness.

“Os biotipos, além dos traços na aparência, dizem muito sobre o metabolismo. Por isso, fazer essa avaliação física é importante para definir o melhor treino e a melhor dieta. Identificar com clareza qual o seu biotipo ajuda a ter mais qualidade de vida e saúde”, explica Matheus Borges Cardoso, professor da Smart Fit.

O profissional também separou as principais características de todos os três biotipos corporais: ectomorfo, endomorfo e mesomorfo. Lembrando que algumas pessoas podem mesclar determinados traços, mas um físico específico sempre vai prevalecer.

Confira a reportagem completa e as características de cada tipo de corpo no SportLife, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias