Covid-19: protesto contra confinamento em Londres termina em confronto

Governo britânico impôs novas medidas de restrição para conter a segunda onda de coronavírus na Europa

atualizado 26/09/2020 17:47

Protesto na Trafalgar SquareHollie Adams/Getty Images

Ignorando as medidas de distanciamento social e sem máscaras, milhares de negacionistas realizaram, neste sábado (26/9), um protesto para exigir o direito de liberdade e contra as medidas de restrição para conter a segunda onda de coronavírus.

Cerca de 15 mil pessoas ocuparam a famosa Trafalgar Square. Horas depois, no entanto, a Polícia Metropolitana, tentou encerrar a manifestação justamente pelo descumprimento das regras de distanciamento.

0

Houve confronto entre policiais e manifestantes, e várias pessoas foram detidas. Ao menos quatro policiais ficaram feridos.

Segunda onda de Covid-19

Na terça-feira (22/9), o governo britânico aumentou o nível de alerta de risco da pandemia de três para quatro, numa escala que vai até cinco. O primeiro-ministro Boris Johnson anunciou novas restrições, que incluem o fechamento de todos os pubs, bares e restaurantes da Inglaterra às 22h.

O Reino Unido registrou dois dias consecutivos de recordes de notificações de novos casos da Covid-19 em 24 horas desde o começo da pandemia. Na sexta-feira (25/9) foram 6.874 contaminações e, na quinta-feira (24/9), 6.634, de acordo com dados do governo.

Além do Reino Unido, Portugal, Espanha, Itália, Alemanha e França viram o número diário de novos casos de Covid-19 se duplicarem.

Últimas notícias