Bolsonaro vai ao Acre após enchentes atingirem 10 cidades do estado

Presidente se reuniu com o senador Márcio Bittar (MDB-AC) no Palácio da Alvorada na manhã deste domingo

atualizado 21/02/2021 12:43

Bolsonaro, Márcio Bittar e RamosReprodução/Facebook

Em live transmitida do Palácio da Alvorada neste domingo (21/2), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou que irá ao Acre na próxima quarta-feira (24/2). Cerca de 130 mil pessoas já foram atingidas pelas cheias dos rios na capital e no interior do estado. Ao todo, 10 cidades foram afetadas pelas enchentes.

O presidente da República recebeu, na manhã deste domingo, o senador Márcio Bittar (MDB-AC) e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, na residência oficial.

“Sabemos dos problemas através do senador Bittar. Estamos agindo e na próxima quarta-feira, se Deus quiser, estaremos no Acre”, afirmou Bolsonaro.

O governo acreano decretou estado de emergência na última terça-feira (16/2). Além das cheias dos rios, que causam alagamentos em diversos pontos do estado, o Acre também enfrenta surto de dengue, crise migratória na fronteira do Acre com o Peru e a falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“Dezenas de famílias já estão ilhadas. Cidades como Sena Madureira, Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Rio Branco”, disse Bittar no vídeo.

O governador do Acre, Gladson Cameli (PP), que esteve em Brasília na semana passada, celebrou o anúncio em uma rede social. Veja:

O governador participou de uma reunião com ministro da Economia, Paulo Guedes, na quinta-feira (18/2) para pedir apoio financeiro para a região.

A equipe econômica confirmou para o governador que será oferecido um orçamento extra de R$ 450 milhões para atender a estados e municípios atingidos pelas cheias no país durante este período de pandemia.

0

Últimas notícias