Missão inglória: Marreta desafia Jon Jones, invicto contra brasileiros

A luta será o evento principal do UFC 239, que será disputado na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA), neste sábado (05/07/2019)

Hans Gutknecht/MediaNews Group/Los Angeles Daily News via Getty ImagesHans Gutknecht/MediaNews Group/Los Angeles Daily News via Getty Images

atualizado 05/07/2019 19:42

O brasileiro Thiago Marreta terá, na noite deste sábado (06/07/2019), uma missão mais do que inglória: bater o norte-americano Jon Jones, atual campeão dos meio-pesados do UFC. Jonas nunca foi derrotado por um brasileiro na carreira. A luta será o evento principal do UFC 239, que será disputado na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Na mesma noite, a também brasileira Amanda Nunes, a Leoa, defenderá pela primeira vez o cinturão dos pesos-pena feminino, conquistado em dezembro do ano passado.

O Metrópoles traz alguns números sobre a trajetória de Jon Jones diante de lutadores brasileiros até o momento. Ao todo, o norte-americano subiu ao octógono seis vezes contra atletas tupiniquins. Como já se sabe, ele nunca foi derrotado. Dos seis compromissos, apenas dois terminaram com decisão dos árbitros laterais, incluindo uma disputa de cinturão contra Glover Teixeira, em 2014. Os outros quatro combates vencidos por nocaute ou finalização incluíram o massacre contra Mauricio “Shogun” Rua, que lhe rendeu o cinturão dos meio-pesados, no UFC 128, e o “apagão” de Lyoto Machida após uma guilhotina invertida.

Fato é que Jon Jones não costuma fulminar seus oponentes, como Thiago Marreta faz, graças à explosão muscular e potência dos golpes que o carioca possui. Mas mesmo assim, o campeão é conhecido por castigar os adversários com cotoveladas e chutes nos joelhos. Mauricio Shogun foi o primeiro a provar do veneno de Jones, no já longínquo UFC 128, em 2011. Depois de um verdadeiro massacre, o curitibano optou por bater três vezes no piso do octógono, sinalizando a desistência da luta, que rendeu alguns vários pontos no rosto do brasileiro, que terminou a luta desfigurado.

Outro que sofreu nas mãos de Jon Jones foi Vitor Belfort. O carioca mostrou o jiu-jitsu afiado que possuía ao quase finalizar o norte-americano com um armlock, mas ele soltou o golpe e depois teve a vida complicada por um corte na testa, causado por uma cotovelada de Bones. Sem conseguir enxergar direito por conta do abundante sangramento, Belfort foi presa fácil e provou do próprio veneno, ao ser finalizado com uma kimura.

Invicto diante dos brasileiros, Jon Jones aponta ainda que uma característica física de Marreta pode transformar a luta deste sábado em mais uma vitória.

“Acho que ele tem um poder de nocaute muito bom, mas como eu disse, todo mundo tem isso. Ele sempre vem para a luta de forma bem agressiva, mas eu também sei que ele vem ganhando muita massa muscular e estou empolgado com isso. Luta não é um esporte de resistência”, opinou, em entrevista ao Combate.com.

O que não muda é o fato de que Thiago Marreta será o sétimo brasileiro a cruzar o caminho do novaiorquino e, dentre todos os adversários recentes de Jon Jones, é o único que tem mais condições de destronar o campeão dentro do octógono.

Classificação

PosTimePÚltimos
jogos
1Flamengo78
D W W W D
2Palmeiras67
W W W W D
3Santos64
D W W W W
4Grêmio56
W W W W W
5São Paulo52
W L W L L
6Athletico-PR50
W D W D W
7Internacional49
W D L L W
8Corinthians49
D L L W D
9Bahia43
L L D D L
10Vasco43
L D L W D
11Goiás42
L D W L L
12Atlético-MG40
L L D W D
13Fortaleza39
D W D L W
14Botafogo36
L L L L W
15Ceará36
D W L W L
16Cruzeiro35
D W D D D
17Fluminense34
D L D W L
18CSA29
L W L L L
19Chapecoense22
D W L D L
20Avaí17
L L L L L
Últimas notícias